4.09.2021

Liga Europeia - Barcelona e Corunha dividem resultado.

 


O primeiro dia da fase de grupos da Liga Europeia terminou com o duelo espanhol, entre o Barcelona e o Corunha, do grupo C, com a divisão de pontos a duas bolas.

Num grande jogo de hóquei em patins, com muito ritmo e com jogadas de perigo, o Corunha inaugurou o marcador aos 6' com um belíssimo tento de David Torres.

O Barcelona com os portugueses, Hélder Nunes e João Rodrigues, acabou por chegar ao empate aos 11' por Ignacio Alabart.

Ainda na primeira parte, depois do ex Benfica, Jordi Adroher ter falhado um livre direto, o Barcelona deu a volta por Pau Bargallò, levando assim a sua equipa para o descanso em vantagem por 2-1.

 

O segundo tempo apresentou-se com as duas equipas a procurarem o golo, mas os guarda redes, Aitor Egurrola e o ex FC Porto Carlos Grau, estiveram em destaque ao defenderem lances de bola parada.

No entanto seria de bola parada, de grande penalidade que o Corunha chegou ao empate aos 18' por César Carballeira, relançando o jogo para os minutos finais.

Aos 19', o Barcelona cometeu a 20ª falta, mas o remate de Jordi Adroher bateu no poste esquerdo da baliza de Aitor Egurrola. 

Do outro lado aos 23' o Corunha fez a sua 15ª faltas que Hélder Nunes nao aproveitou ao permitir a defesa de Carlos Grau.

Este sabado o grupo C tem a estreia do Benfica que às 18h defronta o Corunha.

Liga Europeia - Sporting CP supera Reus

 


O segundo jogo da fase de grupos da Liga Europeia de hóquei em patins, prova que se disputa no Luso, pertenceu ao grupo B com o Sporting CP terceiro classificado do campeonato de Portugal a medir forças com o Réus ( sem Raul Marin ), atualmente na quarta posição da OK Liga.

A conquista dos três pontos pertenceu ao Sporting com o triunfo por 5-3, com 3-1 ao intervalo para os leões.

O Sporting CP abriu o marcador aos 10' por Toni Perez, numa altura em que a turma espanhola jogava com menos um elemento.

Segundos antes Ferran Font desperdiçou um livre direto por cartão azul mostrado a Joan Salvat.

A vantagem subiu aos 16' por João Souto, mas o Réus soube responder aos 19' de grande penalidade por Alex Rodriguez aos 19'.

Antes do descanso o Sporting CP aumentou para 3-1 por Ferran Font de livre direto.


Para a segunda parte o Réus veio com a disposição de lutar por um resultado positivo e conseguiu encurtar para 3-2 aos 6' por Alex Rodriguez.

Depois de dois lances de bola parada defendidos por Ângelo Girão e um por Candid Ballart, e com o Réis a ameaçar, o Sporting CP aproveitou em contra ataque aos 14' para obter o 4-2 por Telmo Pinto. 

No minuto seguinte novo golo do Sporting CP, desta vez por Gonzalo Romero de livre direto por azul exibido a Ferran Gimenez, a aumentar para 5-2.

Apesar da desvantagem, o Réus continuou a atacar e aos 18', beneficiou de um livre direto pela décima quinta falta do Sporting CP, mas Alex Rodriguez não conseguiu superar Ângelo Girão.

Aos 24' o Reus estabeleceu o resultado final de 5-3 por Pablo Najera.

O grupo B, prossegue esta sabado com o Réus a defrontar a UD Oliveirense a partir da 15h no pavilhão do Luso.

Liga Europeia - FC Porto vence Noia

 

A fase de grupos da Liga Europeia de hóquei em patins no pavilhão do Luso, abriu com o desafio entre o FC Porto e o Noia, adversários do OC Barcelos no grupo A.

O FC Porto líder do campeonato português, defrontou o oitavo classificado da OK Liga espanhola, vencendo por 7-4, apesar de ao intervalo ter estado a perder por 3-2.

Apesar do favoritismo pertencer à equipa portuguesa, foi o Noia que surpreendeu com uma vantagem de dois golos, ambos apontados por Poli Manrubia aos 2' e 5'.

Tentou reduzir a formação do FC Porto mas seria de novo a turma espanhola do Noia a marcar e a elevar para 3-0 de grande penalidade aos 13' por Xavi Costa.

A bola foi ao centro e na jogada imediata, o FC Porto reduziu para 3-2 por Xavi Barroso.

Numa partida de muito contato físico, o FC Porto beneficiou aos 15' de um livre direto a punir a décima falta do Noia, tendo Gonçalo Alves permitido a defesa do guarda redes Jesus Fernandez. 

O FC Porto assumiu o jogo e aos 17' Carlo Di Benedetto colocou o marcador em 3-2, resultado que até ao intervalo não sofreu alteração.


 

No segundo tempo desde cedo se percebeu que seriam as bolas paradas a mexer no marcador.

Aos 5' o FC Porto cometeu a décima falta, com Poli Manrubia a concretizar o livre direto, fazendo o 4-2 para o Noia.

No minuto seguinte e depois de Carlo Di Benedetto ter falhado um livre direto, Gonçalo Alves de grande penalidade reduziu para 4-3.

Embalados pelo quarto golo, o FC Porto com um ritmo muito forte, saltou pela primeira vez para a frente do marcador ( 5-4 ) aos 8' com golos de Ezequiel Mena e Xavi Barroso.

Com o Noia ja a demonstrar algum desgaste fisico, o FC Porto podia ter feito o sexto tento aos 12', mas Gonçalo Alves não concretizou uma grande penalidade.

Aos poucos o jogo começou a desenhar o vencedor do encontro, com o FC Porto a aumentar para 6-4, aos 16' por Carlo Di Benedetto.

Perto do fim, aos 23', Gonçalo Alves estabeleceu o resultado final de 7-4, na transformação de um livre direto, a castigar a vigésima falta do Noia.

 

Para o grupo A, o próximo jogo é este sabado às 12.00h com o OC Barcelos a defrontar o Noia.

4.06.2021

OC Barcelos volta à Liga Europeia !

 


Foi na temporada de 2008/2009 que o OC Barcelos participou pela ultima vez na Liga Europeia de Hóquei em Patins, terminando a fase de grupos na ultima posição com apenas três pontos.

Nessa temporada a equipa de Barcelos tinha no seu grupo, o Follónica de Itália e os espanhóis do CP Vilanova e do HC Corunha, tendo o triunfo na competição em Bassano, Itália, sorrido ao Réus que derrotou na final o Vic por 4-3 nas grandes penalidades.

O ultimo jogo ( foto em cima ) do OC Barcelos na Liga Europeia que, aconteceu no dia 14 de março de 2009 com uma pesada derrota na Corunha por 6-0, onde era treinador da equipa espanhola, o barcelense José Querido

Agora os tempos são outros e o OC Barcelos está presente na fase de grupos da Liga Europeia, prova que este ano se realiza em três dias no Luso de 9 a 11 de outubro, ocupando as vagas deixadas pelas equipas italianas, AW Lodi, HC Forte dei Marmi e GSH Trissino, que prescindiram face à pandemia Covid 19.

A equipa barcelenses integra o Grupo A, juntamente com o FC Porto e o Noia. O primeiro jogo do grupo é sexta feira entre o FC Porto e o Noia, seguido no sabado com o OC Barcelos diante o Noia e no domingo o desafio entre "portugueses", OC Barcelos e FC Porto.

Passam à final four os primeiros classificados de cada grupo, mais o melhor segundo classificado.

Quanto aos outros grupos, o B tem o Sporting CP, UD Oliveirense e Réus e o grupo C, com SL Benfica, Barcelona e Corunha.

O OC Barcelos, recorde-se já venceu esta competição, na altura designada, Taça dos Campeões Europeus. com o triunfo em 1990/1991 diante o Roller Monza após prolongamento, por 4-3.


Foto: Hóquei Minhoto ( Arquivo 2009 )

3.28.2021

Benfica vence em Braga e deixa tudo em aberto para a ultima jornada.

 


 

O SL Benfica foi às Goladas vencer pro 1-0, garantindo os três pontos na luta pela quarta posição, deixando o HC Braga a depender de si para garantir a manutenção.

Assim o Benfica continua a lutar pelo quarto lugar, somando agora cinquenta e dois pontos, mais quatro que a UD Oliveirense que ainda tem dois jogos para disputar.

Quanto ao HC Braga deixa tudo em aberto para a ultima jornada em Famalicão, diante o Famalicense, onde para garantir a manutenção tem de fazer pelo menos, o mesmo resultado do Turquel em Valongo.

Na derradeira jornada, Famalicense e HC Braga somam vinte e três pontos e o HC Turquel vinte e um.

Em caso de igualdade pontual entre as três equipas, quem desce de divisão é o HC Braga.

Num jogo equilibrado valeu ao Benfica o golo de Diogo Rafael aos 18' num remate cruzado a dar vantagem aos lisboetas em tempo de intervalo. 

No segundo tempo o HC Braga não teve a pontaria afinada em especial pelo seu capitão Ângelo Fernandes que desperdiçou dois lances de bola parada, um livre direto e uma grande penalidade. 

Também o Benfica podia ter marcado, mas Lucas Ordoñez falhou uma grande penalidade.

Apesar da maior posse de bola do Benfica, a equipa minhota voltou a não ser feliz aos 23' quando uma vez mais Ângelo Fernandes não concretizou um livre direto a punir a décima quinta falta dos encarnados. 

No ultimo minhoto os bracarenses arriscaram tudo jogando inclusive sem guarda redes, mas o Benfica tapou todos os caminhos da baliza de Pedro Henriques.

Para a ultima jornada, o HC Braga joga em Famalicão e o Benfica recebe o OC Barcelos.

3.27.2021

Famalicense precisa de um ponto para a manutenção.


Com a derrota em Turquel por 4-2, o Famalicense parte para a derradeira jornada do nacional da primeira divisão a depender de si para garantir a manutenção. Tudo porque os minhotos somam vinte e três pontos, contra os vinte e um do Turquel.

Ao Famalicense basta um ponto na ultima ronda diante o HC Braga para assegurar a permanência.

Em caso de igualdade pontual a vantagem é do Famalicense por um golo, triunfo em casa por 4-1 e derrota em Turquel por 4-2.

Na Aldeia do Hóquei, a formação local tinha obrigatoriamente de vencer para continuar a ter esperanças na permanencia, pelo que assumiu sempre o encontro.

O Famalicense que tinha ganho na primeira volta no minho por 4-1, foi para o intervalo a perder por 2-0 com tentos dos locais a serem apontados por Vasco Luís e Tiago Rafael.

No segundo tempo, André Pimenta fez o 3-0, mas Pedro Silva reduziu para 3-1, ainda nos primeiros dez minutos.

A emoção voltou na parte final, altura em que o Turquel obteve o 4-2 por Tiago Mateus.

O Famalicense arriscou e conseguiu estabelecer o 4-2 final por Renato Castanheira, num tento onde os minhotos no ultimo minuto jogavam sem guarda redes.

Este segundo golo é muito importante porque dá vantagem aos minhotos no confronto direto com o Turquel em caso de igualdade pontual no final do campeonato.

Na ultima jornada, o HC Turquel joga em Valongo e o Famalicense recebe o HC Braga.

Foto: Frank Araujo

Sanjoanense foi à Juventude de Viana garantir a manutenção.

 



Ainda com esperanças de chegar ao play off, a Juventude de Viana foi surpreendida por uma segunda parte muito forte da Sanjoanense, acabando por perder por 7-3, depois de ter estado a vencer por 2-0 em tempo de intervalo.

Com objetivos diferentes, a Juventude de Viana assumiu o jogo na primeira parte, chegando ao descanso com uma vantagem de dois golos, apontados por Diogo Casanova e Francisco Silva.

No segundo tempo a Sanjoanense "acordou" e aos poucos passou de derrotada a vencedora por 7-3 com golos de Facundo Navarro (4), Xavi Cardoso, Hugo Santos e Alex Mount.

O melhor que a Juventude de Viana conseguiu foi marcar o seu terceiro tento por Gustavo Lima.

Este resultado garante à Sanjoanense a manutenção na primeira divisão com vinte e seis pontos e adia em relação à Juventude de Viana a presença nos oito primeiros classificados, atualmente também com vinte e seis pontos.

Na ultima jornada a Juventude de Viana tem de pelo menos empatar em Almeirim e esperar por uma derrota da Sanjoanense diante o Sporting CP, para atingir o oitavo lugar.

Foto: Juventude de Viana

Riba d'Ave perde com a AD Valongo e desce de divisão.

 


O Riba d'Ave com a derrota por 4-3 em casa diante a AD Valongo, assinou a descida à segunda divisão, zona norte, a uma jornada do final do principal escalão nacional.

Com a exigência de ter de ganhar para adiar a despromoção, a formação minhota foi surpreendia com os dois tentos de Carlos Ramos para a AD Valongo.

Reagiu aos 18' por João Pedro de livre direto, mas antes do descanso, os visitantes fizeram o 3-1 por Diogo Fernandes.

No segundo tempo, Diogo Abreu ainda deu alento ao Riba d'Ave com o 2-3, logo aos sete minutos. Antes João Pedro desperdiçou uma grande penalidade ao permitir a defesa de Ricardo Silva.

Na tentativa de chegar ao empate, o Riba d'Ave acabou por sofrer o 4-2 por Rafael Bessa, depois de uma vez mais ter falhado um livre direto desta vez por Hugo Barata.

Ainda assim a formação de Raul Meca não desistiu e fez o 4-3 aos 17' por Hugo Barata.

Ate ao fim os minhotos pressionaram muito, mas as suas intenções esbarram no guarda redes Ricardo Silva que inclusive aos 21' defendeu um livre direto de João Pedro.

Com esta derrota a jovem equipa do Riba d'Ave desce de divisão, partindo para a ultima ronda em Tomar matematicamente despromovida com dezoito pontos, contra os vinte e três do HC Braga, primeira equipa em zona de permanência.

Em relação à AD Valongo, ocupa o sétimo lugar com trinta pontos, faltando jogar com o Sporting CP e HC Turquel em casa.

OC Barcelos depende de si para alcançar o segundo lugar...

 

No jogo grande da penúltima jornada, o OC Barcelos venceu a UD Oliveirense por 5-3 e parte para a ultima jornada em segundo lugar.

Neste momento o OC Barcelos soma sessenta pontos, mais quatro que o Sporting CP, com o clube de Alvalade a ter menos um jogo realizado.

A equipa do OC Barcelos voltou a vencer a Oliveirense depois de na primeira volta ter levado a melhor em Oliveira de Azeméis por 7-4.

Apesar do maior domínio do jogo na primeira parte da UD Oliveirense, os lances de bola parada foram determinantes para o 3-1 ao intervalo.

A equipa do OC Barcelos sem os lesionados Reinaldo Ventura e o guarda redes Joka Guimarães, foi eficaz com o capitão Luís Querido a aproveitar em plenos as três grandes penalidade que tive ao dispor.

Do outro lado a UD Oliveirense encurtou por Marc Torra.

Na segunda parte foi a equipa do minho que tomou conta do encontro, apesar de Lucas Martinez ter reduzido para 3-2. 

Na resposta Miguel Rocha e Luís Querido em mais uma grande penalidade, elevaram para 5-2.

O resultado final de 5-3 surgiu por Jorge Silva já nos últimos minutos do encontro.

Destaque para a grande exibição de Conti Acevedo que defendeu dois livres diretos nos momentos cruciais do jogo.

Com este resultado o OC Barcelos parte para a ultima jornada na luz diante o Benfica, a depender apenas de si para garantir o segundo lugar, podendo até chegar a esse encontro com essa posição alcançada se o Sporting CP não vencer, um dos dois jogos que lhe faltam, em Valongo e em casa com a AD Sanjoanense

Quanto à UD Oliveirense ainda tem esperanças de atingir o quarto lugar mas tem de esperar pelo resultado do Benfica amanha, domingo em Braga.

3.24.2021

Cartaipense não joga o que resta da 3ª Divisão

 


 

O Cartaipense, clube minhoto que está inserido no nacional da terceira divisão, serie A, não vai completar a prova, segundo conseguiu apurar o Hóquei Minhoto.

Um dos fundamentos que a formação das Taipas tem como justificação para esta posição, é a enorme incerteza quanto ao futuro do terceiro escalão, se o mesmo terá a sua conclusão.

Para esta decisão de não completar a prova, pesou também a disponibilidade ou não dos atletas em jogarem quartas e sabados, perante as condicionantes do calendário.

O Cartaipense vai aproveitar este período para continuar a treinar e preparar sim a próxima temporada.

No presente campeonato, o Cartaipense com menos quatro jogos realizados, está na segunda posição com dez pontos, a oito do primeiro classificado, o Fanzeres.

Recorde-se que esta não participação nas restantes jornadas, não implica sanções monetárias, nem desportivas, conforme deliberação da FPP perante a pandemia da Covid 19.

 

Foto: Cartaipense