HÓQUEI MINHOTO

HÓQUEI MINHOTO
HÓQUEI MINHOTO

7.17.2013

O inicio da terceira noite de luta de Ricardo Cunha em Ponte de Lima. " Lutarei ate cair para o lado..."




Hoje o Hoquei Minhoto não tem video por solicitação do jogador Ricardo Cunha.

"E vamos lá malta que continuo forte apesar do cansaço. Lutarei ate cair para o lado..."


Foram estas as primeiras palavras para a sua terceira noite no campo do Cruzeiro em Ponte de lima por parte de Ricardo Cunha que em greve de fome reclama 1150 euros de ordenados em atraso da época que terminou nos inícios de Junho.
Com um aspecto cansado e consciente que a terceira noite vai ser difícil, Ricardo Cunha conta uma vez mais com a presença de elementos da claque de hóquei em patins da AD Os Limianos para se distrair e ajudar a curar as feridas que começam a aparecer.
O dia foi vivido de forma bastante intensa com a comunicação social falada e escrita, bem como as redes sociais a mostrarem a Portugal inteiro e não só a luta do jogador para receber aquilo que ainda não lhe pagaram.
" Hoje a noite vai ser difícil. Foi um dia muito cansativo com muita conversa, com muitos pedidos para falar a verdade. Não sou eu que devo ninguém ao clube. O clube é que me deve dois meses e meio. As pessoas que percebam de uma vez por todas que só deixo este sitio com o dinheiro na mão. Ou então só se me levarem quando cair para o lado sem forças. Enquanto as tiver irei lutar. A luta é difícil, com o cansaço, as náuseas, por isso vou tentar dormir o mais tempo possível e procuro afastar me do sol. São mais de 56 horas sem comer mas com muita vontade de lutar. Estou mentalmente cada vez mais forte"

O dia de quarta feira começou com a presença do presidente da Câmara de Ponte de Lima
" Logo cedo o senhor presidente da câmara de Ponte de Lima esteve aqui onde se mostrou principalmente preocupado com a minha saúde. Depois foram as televisões e rádios. Sei que a minha luta saiu nos jornais nacionais o que originou que aparecessem mais pessoas junto de mim. Estou muito grato ao apoio da população. Tem sido de uma gentileza incrível. Vem aqui e dão me força e coragem reconhecendo que tenho razão. Eles dizem se trabalhou tem de receber".

Os colegas de profissão também começam a juntar-se de forma solidário com Ricardo Cunha, tal como o seu treinador Rui Sérgio Teixeira. A claque marca sempre a sua presença.
" O mister é um grande homem. Não há um dia que não venha aqui varias vezes. Também mostraram a sua solidariedade deforma pessoal o Hélder Martins, o Paulo Morais, o Diogo Sá, o Pedro Lei e o Fellini. A presença deles deu me mais força. Um muito obrigado também aos elementos da claque que sempre procuram estar aqui ao meu lado".

Sem comentários:

Enviar um comentário