Restaurante STOP

Restaurante STOP
Rua Monte do Calvário, nº 130, S. Pedro da Torres - Valença

sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Liga Europa - Diogo Fernandes da Juv Viana punido com sete jogos de suspensão !!!



O cartão vermelho mostrado ao atleta da Juventude de Viana, Diogo Fernandes em Forte Dei Marmi na primeira jornada da Liga Europeia, foi sancionado com sete jogos de suspensão.
Sendo assim o jogador estará proibido de contribuir com os seus serviços nesta Liga Europa.
Perante tal castigo a direcção minhoto reservou para mais tarde uma reacção.

Comunicado do Óquei de Barcelos sobre acontecimentos no jogo com o Benfica




Na sequência dos incidentes ocorridos no jogo de hóquei em patins realizado entre o Óquei Clube de Barcelos e o Sport Lisboa e Benfica, no passado dia 25 de Outubro de 2014, no Pavilhão Municipal de Barcelos, e em face do comunicado do Sport Lisboa e Benfica, cuja versão dos factos vem sendo divulgada nos mais diversos meios de comunicação social, entendeu o Óquei Clube da Barcelos, SAD emitir o seguinte

COMUNICADO:

- O Óquei Clube de Barcelos SAD promove e prossegue uma prática desportiva orientada por princípios de ética, lealdade e fair-play, fomentando nos seus representantes, colaboradores, técnicos, atletas, adeptos, e demais pessoas associadas, a adopção de um comportamento revelador do respeito pelas regras desportivas, e do respeito pela amizade e consideração pelo outro, assim procurando contribuir para a promoção e desenvolvimento com êxito do desporto.

- E, por isso mesmo, não pode o Óquei Clube de Barcelos, SAD deixar de condenar a existência de quaisquer actos de violência que ocorram em recintos desportivos (como sucedeu já no Pavilhão do Sport Lisboa e Benfica em que ocorreu a agressão de um adepto, cometida na pista de jogo, a um atleta do Sporting), nem pode deixar de lamentar que tenham ocorrido incidentes no jogo de hóquei em patins em causa.
- Não obstante, e contrariamente ao que o Sport Lisboa e Benfica propala, o Óquei Clube de Barcelos, SAD não se revê nas acusações de falta de segurança do recinto desportivo onde decorreu aquele jogo, nem se revê nas acusações de agressividade de adeptos seus ou na exaltação de ânimos por parte de atletas.
- Dir-se-á, em primeiro lugar, que o Óquei Clube de Barcelos, SAD, na organização do jogo, tomou todas as medidas de segurança exigíveis, para garantir a integridade física das equipas, adeptos e público em geral, tendo a segurança do recinto sido entregue a uma empresa de segurança privada, devidamente credenciada, que destacou para o evento elementos de segurança em número suficiente para o efeito.
- Os incidentes e escaramuças ocorridos nas bancadas decorreram da atitude indecorosa de uma atleta do Sport Lisboa e Benfica que, aquando da sua substituição (encontrando-se o jogo empatado a 4-4), ao dirigir-se ao seu banco de suplentes, virou-se para a assistência, fazendo gestos obscenos, em clara provocação a quem assistia ao jogo, o que originou reacção de repúdio por parte dos assistentes.
- A esta recção verbal de repúdio reagiram os adeptos do Benfica, com violência, partindo para a agressão física de adeptos do Óquei de Barcelos, o que naturalmente motivou a sua reacção de defesa.
- No decurso destes factos, os elementos destacados para a segurança do jogo, bem como vários elementos da Direcção do Óquei de Barcelos, intervieram no sentido de acalmar os ânimos, o que conseguiram, circunscrevendo os incidentes por forma a que os mesmos não se propagassem pelo recinto do jogo.
- Aquando dos incidentes, o jogo foi interrompido pelos árbitros, tendo sido retomado imediatamente após a sanação dos mesmos, constatada que foi pelos árbitros a existência de condições para o seu prosseguimento até final.
- Não fora aquela atitude provocatória por parte do atleta do Benfica, certamente que os incidentes não teriam ocorrido, sendo certo que o jogo decorreu até esse momento com total normalidade, como certo é que o jogo terminou sem quaisquer novos incidentes.
- É falso, pois, que não houvesse segurança no recinto de jogo. E foi essa segurança que garantiu as condições necessárias a que os jogadores do Benfica, após o terminus do jogo, tivessem confraternizado e dialogado com os seus adeptos no recinto do jogo, onde permaneceram largos minutos após o final do mesmo.
- Lamenta-se a versão fantasiosa transmitida em comunicado subscrito por um dirigente do Benfica, cujo propósito se desconhece, não deixando ainda de referir-se que o Óquei Clube de Barcelos SAD, antes, durante e após o jogo, sempre tratou o Sport Lisboa e Benfica, com respeito e consideração, garantindo que a sua comitiva não tenha sido maltratada por quem quer que seja.
- Dir-se-á, aliás, que o Óquei Clube de Barcelos, SA sempre demonstrou fair-play para com o Sport Lisboa e Benfica, nomeadamente, acedendo aos pedidos prévios do Sport Lisboa e Benfica para antecipar a hora de jogo das 21:30 para as 18:00 e permitindo a sua transmissão televisiva através do Benfica TV, que colheu as imagens do mesmo.

                                             Barcelos 31 de outubro de 2014
                                          Óquei Clube de Barcelos, HP SAD


II D - Raul Meca preve um jogo bem disputado entre Riba d'Ave e HA Cambra



O pavilhão do Parque das Tílias em Riba d'Ave recebe este sábado às 18.30h um dos jogos mais interessantes da sexta jornada.
A equipa minhota defronta o candidato à promoção, a turma do HA Cambra, separados neste momento na tabela por quatro pontos.
Em casa o Riba d'Ave apenas venceu o Mealhada por 9-4, tendo perdido com o Infante Sagres e Escola Livre.
Por parte do Cambra é a segunda visita ao Minho, onde em Braga perdeu por 5-3. Nos outros dois jogos venceu em Lavra e em Fanzeres.

Para Raul Meca, o Riba d'Ave vai lutar pelos três pontos
" A luta pela vitoria é o nosso desejo e certamente o mesmo por parte do Cambra. As duas equipas vão querer dar uma boa resposta aos mais recentes resultados no campeonato. Para nós Riba d'Ave o triunfo perante os nossos adeptos é importante para atingirmos o mais rápido possível o nosso objectivo. Em nossa casa temos de assumir o jogo. O Cambra é um forte opositor e tem outras ambições. Estamos precavidos para o jogo do Cambra e para o seu valor. Vamos tentar fazer o nosso jogo e claro vencer."

foto:DR

Árbitros e jogos para as equipas do Minho ( nacional e internacional )


Sábado dia 1 de novembro de 2014

Liga Europeia
18.30h - Noia (Esp) - OC Barcelos - Ulderico Barbarisi e Massimiliano Carmazi de Itália
Taça Cers
21.30h - Juv Viana - Crounha (Esp) - Giuseppe Bonuccelli e Giovanni Andrisani de Itália

Nacional da 2ª divisão

18.00h Escola Livre - Valença HC - Manuel Santos e Fernando Teixeira do Porto
18.30h Riba d'Ave - HA Cambra - Porfirio Fernandes e Manuel Fernandes do Porto
19.00h Famalicense - Infante Sagres - José LaSalette e Paulo Almeida de Aveiro
HC Braga folga

Domingo dia 2 de novembro de 2014

Nacional da 3ª divisão

16.00h HC Fão - Sobreira - António Teixeira do Minho
18.30h Cartaipense - Ola Mouriz - Ricardo Sousa do Minho
19.30h Povoa B - OC Barcelos B - Paulo Santos do Porto
21.00h Boavista - CCD Ancorense - Jerónimo Moura do Porto

Terça feira dia 4 de novembro de 2014

Nacional da 1ª divisão
21.30h Juv Viana - Candelária - Jerónimo Moura e Domingos Carvalho do Porto

Quarta feira dia 5 de novembro de 2014

Nacional da 1ª divisão
20.30h AD Valongo - OC Barcelos  - José Pinto e Joaquim Pinto do Porto

fonte: FPP

II D - Famalicense recebe lider do campeonato, o Infante Sagres.


Após o mau inicio de prova com três derrotas nas primeiras três jornadas, o Famalicense conseguiu recompor-se e venceu os dois últimos jogos, somando assim os seus primeiros pontos no campeonato em casa diante o Escola Livre por 8-1 e na Mealhada por 2-1.
Este sábado às 19.00h novo jogo diante os seus adeptos desta vez para medir forças com o primeiro classificado do campeonato, o Infante Sagres, equipa que ainda não perdeu tendo apenas permitido um empate em Braga nos jogos disputados ate ao momento.
Será uma partida que colocará à prova o factor casa onde os pupilos de Fernando Almeida vão procurar somar um resultado positivo.
Em relação ao Infante Sagres comandado por Paulo Castanheira, vai jogar para manter a primeira posição que ocupa com mais três pontos que o segundo classificado, a equipa da AA Espinho que joga na Mealhada.
Um ponto a ter em atenção ao conjunto de Famalicão é o numero de golos marcados pelo Infante Sagres na prova, trinta e três golos, a segunda equipa com mais tentos a seguir ao Riba d'Ave.

foto: Famalicense

quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

Taça Cers - Miguel Vieira confia na passagem do OC Barcelos



A vantagem de apenas um golo ( 2-1) alcançada no jogo da primeira mão em Barcelos não retira a confiança aos barcelenses para a visita ao Noia , sábado às 18.30h de Portugal.
Para este jogo foram nomeados os árbitros italianos, Ulderico Barbarisi e Mssimiliano Carmazzi.

No sempre difícil ringue do Noia o atleta Miguel Vieira " Vieirinha " acredita na passagem à próxima eliminatória.
" Sabemos que vai ser um jogo muito difícil diante uma equipa espanhola que é somente o vencedor da prova e que a nível internacional tem feitos bons resultados. Vamos jogar com confiança e enorme vontade de vencer o jogo. Para o OC Barcelos só existem dois resultados possíveis, o empate ou a vitoria. Com estes desfechos podemos garantir o apuramento para a próxima eliminatória.
A equipa está unida e concentrada em fazer um bom resultado em Espanha e honrar o símbolo que temos na camisola. Neste momento quem está na frente da eliminatória é o OC Barcelos..."

Recorde-se que em Barcelos, os minhotos venceram por 2-1 com golos de Zé Pedro e Luís Querido para os barcelenses e de Aleix Esteller.

Foto: Paula Brites

Liga Europeia - Tiago Barbosa e o desafio com o Corunha " Em casa queremos mandar no jogo..."



A Juventude de Viana recebe este sábado às 21.30h o Corunha em jogo da segunda jornada do grupo C da Liga Europeia.
Um jogo que será dirigido pela dupla italiana, Giuseppe Bonuccelli e Giovanni Andrisani.

Após a derrota em Itália diante o Forte Dei Marmi, os minhotos querem aproveitar o apoio dos seus adeptos para conquistarem um resultado positivo, que passa especialmente pela vitoria.
Esse pensamento tem o jogador Tiago Barbosa " Sapo", considerando um jogo muito complicado diante a formação espanhola.
" O Corunha mantêm o nível dos últimos anos sendo uma equipa muito experiente e habituada a estas competições europeias. Vai ser uma partida intensa e complicada.
Depois da derrota em Itália que não espelha o nosso valor porque aconteceram a algumas condicionantes, queremos muito ganhar.
A Juventude em sua casa quer mandar no jogo. Estamos a trabalhar bem com muita entrega e alegria.
Diante os nossos adeptos queremos mostrar que somos mais fortes e esse aspecto pode ser decisivo para tentar o triunfo. Contamos com o apoio deles para ultrapassar o Corunha".


terça-feira, 28 de Outubro de 2014

Claque "Kaos Barcelense" e Benfica trocam comunicados sobre acontecimentos em Barcelos


O jogo entre o OC Barcelos e o Benfica do passado sábado ainda continua a fazer correr muita tinta após os desacatos ocorridos no pavilhão municipal
Nas ultimas horas temos assistido a uma troca de comunicados, neste particular da claque do OC Barcelos, "Kaos Barcelense" e a direção do SL Benfica.

Comunicado da Kaos Barcelense

A Kaos Barcelense, enquanto grupo mais representativo de apoio ao Óquei Clube de Barcelos, Hóquei em Patins - SAD, perante uma onda de mentiras que têm sido difundidas não só pela comunicação social, como também por parte da instituição Sport Lisboa e Benfica, Futebol – SAD, vem por este meio comunicar o seguinte:

1) Lamentar o facto do canal de televisão SIC difundir uma notícia relacionada com hóquei em patins anos depois da última vez, para relatar mentiras ao invés acontecimentos propícios e que esses sim, são notícia, como é o caso das recentes conquistas das selecções nacionais jovens em campeonatos do mundo e da europa

2) Lamentar ainda que o mesmo canal de televisão enquanto refere que adeptos do Óquei de Barcelos agrediram apoiantes do Benfica, o faça numa mentira descarada enquanto mostra imagens de adeptos do Benfica a agredirem membros pertencentes à massa adepta do nosso clube

3) Lamentar também que o referido canal de televisão tenha recorrido a um vídeo de um órgão de comunicação regional (Jornal de Barcelos) e o classifique como amador, frisando ainda que o mesmo foi publicado nas redes sociais com o intuito de partilha

4) Os adeptos benfiquistas estiveram até aos últimos catorze minutos junto da massa adepta do Óquei Clube de Barcelos sem que ninguém os tivesse provocado, insultado ou agredido

5) Nesse referido período de tempo, um adepto do Sport Lisboa e Benfica travou-se de razões perante um grupo de adeptos do Óquei Clube de Barcelos que junto dele se encontrava, recorrendo este à violência não só verbal como também física, restando aos nossos adeptos defenderem-se da forma mais natural que caracteriza um homem do norte

6) Dizer ainda que, é de lamentar que o Sport Lisboa e Benfica relate acontecimentos ocorridos em Fevereiro do presente ano de um jogo entre o Óquei Clube de Barcelos e o Futebol Clube do Porto, referindo a existência de confrontos, o que, mais uma vez prova a mentira e a falta de carácter que reina neste clube. A mentira porque não existiu qualquer agressão a nenhum jogador ou adepto do Futebol Clube do Porto; a falta de carácter uma vez que, foi curiosamente o adepto que causou toda a exaltação no passado Sábado que cuspiu o guarda-redes do Futebol Clube do Porto, Edo Bosch, num jogo que teve lugar no Pavilhão da Luz, casa do Sport Lisboa e Benfica.

7) Enquanto o jogo esteve parado, a pedido dos dirigentes do Sport Lisboa e Benfica, ninguém pôde presenciar qualquer objecto arremessado à comitiva afecta ao clube lisboeta, havendo apenas e só constantes insultos e provocações por parte do jogador Carlos Nicolia aos adeptos do Óquei Clube de Barcelos, ao contrário da imagem que o Sport Lisboa e Benfica tenta fazer passar, onde referem que alguns jogadores do nosso clube estivessem a incendiar os ânimos.

8) Por fim, é também de lamentar profundamente que o Sport Lisboa e Benfica defina a postura da equipa de segurança privada “G Protect” como tímida, dias depois de uma pronta intervenção que minimizou confrontos de maior intensidade entre adeptos de duas equipas.

Barcelos, 28 de Outubro de 2014.




Comunicado do SL Benfica 

O Sport Lisboa e Benfica apoia e promove a saudável prática desportiva, disputada dentro da lei, com fair-play e em recintos que garantam a todos – atletas, técnicos, staff de apoio e adeptos – total segurança para que o resultado final dos jogos possa ilustrar aquilo que acontece em campo. Nesta descrição não se insere aquilo que voltou a registar-se no Pavilhão Municipal de Barcelos, onde se deslocou o SL Benfica para disputar a 4.ª jornada do Nacional de Hóquei em Patins.

Apesar dos alertas já deixados pela Direcção do Clube noutras ocasiões e relativamente a várias modalidades, continuam a realizar-se, sem condições de segurança, partidas onde tanto os atletas no recinto de jogo como bancos de suplentes vêem colocada em causa a sua integridade física.

O desporto não é guerrilha, pelo que não se podem considerar aceitáveis, por exemplo, "métodos competitivos" como o arremesso de moedas e outros objectos contra os elementos da equipa adversária. E isto perante a atitude passiva ou insuficiente presença de forças de segurança. 

10 meses passados após reunião realizada com a Federação de Patinagem de Portugal (FPP), precisamente a propósito do tema segurança, o que fica demonstrado é a prática de uma interpretação irresponsável de um decreto de lei que permite aos clubes prescindir de policiamento nos jogos em que são visitados.

Veja-se o que aconteceu no Pavilhão Municipal de Barcelos no passado sábado:
- Sensivelmente à passagem do minuto 14 da segunda parte, depois de o Benfica estar a vencer 4-2, o banco que deveria abrigar os elementos do Clube foi atacado com insultos permanentes, cuspidelas e com adeptos do Óquei de Barcelos empoleirados no acrílico que deveria ser de protecção. Quando a equipa da casa reduziu para 4-3 o ambiente piorou, chegando mesmo a haver contacto físico de adeptos com elementos do Benfica. Neste momento, um responsável da secção de Hóquei em Patins dirigiu-se à mesa pedindo a interrupção imediata do jogo ao 3.º árbitro, algo que apenas sucederia após o golo do empate (4-4). Nesta altura, os empurrões e murros no banco passaram então a agressões com moedas e isqueiros, tendo sido atingidos na cabeça o treinador do Benfica e o atleta João Rodrigues. Para defender a sua integridade, o técnico entrou na pista e apenas aí os árbitros interromperam a partida durante 12 minutos, tornando-se evidente que os elementos de uma empresa privada presentes eram insuficientes para criar o perímetro de segurança à equipa do Benfica.

Estes incidentes de extrema gravidade tornam-se ainda mais preocupantes a partir do momento em que são regulares e, aparentemente, aceites pelo clube da casa e até pela FPP. Em fevereiro deste ano, no mesmo recinto desportivo, houve confrontos entre adeptos do Óquei de Barcelos e atletas do FC Porto. Ninguém foi castigado pelas instâncias federativas nem a equipa da casa mudou o seu processo de organização de jogo, recorrendo a uma tímida presença de elementos de uma empresa de segurança privada.

Realça-se a atitude do treinador e de alguns dirigentes do Óquei de Barcelos, tentando conter a agressividade dos seus adeptos. Em contraponto, foram visíveis gestos de exaltação de ânimos por parte de, pelo menos, dois hoquistas da casa. Existem imagens de órgãos de comunicação social a documentá-lo. 

O actual estado das coisas não é positivo para a modalidade. É urgente que no hóquei em patins acabe o "vale tudo" praticado em alguns pavilhões devidamente identificados.

É bom entrar num pavilhão em que se sente um ambiente fervoroso, mas é muito mau competições que se querem credíveis e bem organizadas realizarem-se em recintos onde tudo é permitido.

Muito mais haveria para dizer. Quanto a este Óquei de Barcelos-Benfica, ficou demonstrado que a segurança aos intervenientes não foi garantida; a reacção da equipa de arbitragem foi tardia e pouco responsável, não obstante o pedido do delegado do SL Benfica à mesa para que o jogo não fosse reatado sem estarem reunidas todas as condições exigíveis e, como é óbvio, sem moedas ou outros objectos na pista. 

Registe-se que a PSP só se apresentou no pavilhão no final da partida e por iniciativa da comitiva do SL Benfica. 

O Sport Lisboa e Benfica tem investido recursos humanos e financeiros para garantir a segurança das equipas e adeptos adversários no Pavilhão Fidelidade – acrílicos atrás dos bancos, túnel que protege as equipas, separação de adeptos visitantes que lhes permite ver os jogos sem incidentes. No entanto, nos recintos dos outros competidores tudo parece ser feito para que os seus adeptos estejam o mais próximo possível dos atletas do Benfica para intimidar, agredir, provocar. Seguramente isto não é hóquei em patins nem verdade desportiva!


Face a tudo o que o Clube tem feito para preservar a verdade desportiva e a segurança dos adeptos, o Sport Lisboa e Benfica sente-se no direito de recusar “voltar à pista” em jogos em que se repita o cenário registado em Barcelos no último sábado.

Se a Federação, os clubes e outras entidades oficiais não se mobilizarem para resolver este problema, poderemos em breve assistir a acontecimentos ainda mais graves numa partida de hóquei em patins e isso ter repercussões sérias na imagem pública da modalidade, assim como na sua própria existência enquanto campeonato de alta competição.
fonte: facebook Kaos Barcelense 
fonte: http://www.slbenfica.pt

segunda-feira, 27 de Outubro de 2014

I Divisão - Juventude de Viana ganha pontos e moral em Paço d'Arcos



Após a derrota no derby minhoto diante o OC Barcelos em Viana do castelo, a Juventude de Viana viajou à linha de Cascais e em Paço d'Arcos obteve a primeira vitoria fora do Minho.
Desta vez ao contrario da visita a Turquel onde perdeu uma vantagem de quatro golos no placard, os pupilos de Pedro Sampaio apenas "tremeram " até ao intervalo.
Na primeira parte registava-se uma igualdade a uma bola com os vianenses a marcarem primeiro por Diogo Fernandes tendo João Beja empatado para a equipa da casa.
O segundo tempo abriu com o segundo golo da Juventude de Viana por Diogo Fernandes, seguido do terceiro da autoria de Nuno Félix. O Paço d'Arcos reagiu aos 14' fazendo o 2-3 por Tiago Roquete.
A seguir apareceu Luís Viana que primeiro aso 16' de grande penalidade e aos 22' aumentou para 2-5, tranquilizando a sua equipa.
Até ao fim André Centeno fez o 2-6 e João Beja o 3-6 final.
O triunfo minhoto permite à Juventude de Viana subir ao sexto lugar com os mesmos seis pontos que o Paço d'Arcos.
Na próxima ronda a equipa de Viana do Castelo recebe o Candelária e o Paço d'Arcos joga na luz diante o Benfica.

foto: Paula Brites Cunha

III Divisão - HC Fão vence Boavista com " Mata " decisivo




A visita a Infante Sagres, casa do Boavista esta temporada permitiu ao HC Fão somar a terceira vitoria na prova com " Mata " a ser fundamental no desfecho com quatro tentos.
No entanto não foi apenas um jogador a marcar, foram três, Carlos que bisou, Nuno e Pedro, todos eles de apelido Mata...
Dentro do ringue a equipa de Hugo Nora foi superior apesar da boa réplica imposta pelo Boavista, tendo chegado ao descanso a vencer por 2-0, com golos de Carlos Mata e Pedro Mata.
A vencer o HC Fão não abrandou e na segunda parte fez o 3-0 por Carlos Mata. O Boavista ainda tentou entrar na discussão do resultado com o golo de Bruno Teixeira mas os fangueiros "mataram" o jogo com o quarto golo da autoria de Nuno Mata.
O triunfo ao fim de quatro jornadas, coloca o HC Fão na segunda posição com nove pontos juntamente com outras equipas do Minho, OC Barcelos B e Cartaipense.
O trio minhoto segue atrás do líder, o Povoa B que tem doze pontos.
Em relação ao Boavista é décimo classificado com apenas três pontos.
Para a próxima ronda o HC Fão recebe o Sobreira e o Boavista em casa mede forças com o Ancorense.

foto: DR