HÓQUEI MINHOTO

HÓQUEI MINHOTO
HÓQUEI MINHOTO

9.29.2014

Acad da Feira apresentou-se perdendo com o OC Barcelos B


A jovem e recém formada equipa do Óquei de Barcelos B foi a convidada do Académico da Feira para a sua apresentação.
Os minhotos foram mais fortes vencendo o encontro por 7-6.
Em partida de formações que vão disputar o nacional da terceira divisão mas em zona diferentes, os locais estiveram melhor na primeira parte tendo chegado ao intervalo a vencer por 3-1.
Na segunda parte a equipa de Bruno Gomes deu a volta ao resultado chegando ao fim como vencedor pela diferença mínima.
Marcaram pela formação do Académico da Feira, David Sá e Avelino Amorim dois e um cada de João Moreira e Rui Pedro.
Por parte do Óquei de Barcelos B, Afonso lima três, João Figueiredo dois e um de Rui brito e Vítor Braga foram os autores dos golos.

O jogo acabou por ser um bom ensaio para as duas equipas com a equipa da feira a mostrar argumentos que lhe permitem lutar pela promoção.
Recorde-se que o Acad. da Feira desceu à terceira divisão e vai disputar o escalão mas na zona centro.
Em relação ao Óquei de Barcelos B a sua juventude promete criar problemas a outras equipas mais "maduras" durante o campeonato na zona norte.
Na primeira jornada da terceira divisão, na zona centro o Académico da Feira recebe o Paço de Rei em partida de despromovidos da época passada, enquanto na zona norte o Óquei de Barcelos B viaja ao vizinho HC Fão.
Os jogos estão agendados para este domingo dia 5 de outubro.

foto: DR

António Castro "Toninho" ex Acad de Coimbra fecha plantel do Cartaipense


O Cartaipense tem o seu plantel completou para a próxima época com a contratação de António Castro, conhecido por Toninho ex Académica de Coimbra.
O atleta estava à experiência no clube minhoto tendo agradado ao treinador orlando Ribeiro para fazer parte do grupo que vai disputar o nacional da terceira divisão, zona norte.
Acrescente-se que o primeiro jogo do Cartaipense é diante o Ancorense dia 5 de outubro às 18.30h nas Taipas.




Plantel completo para 2014/2015

GR: Vítor Salgado
GR: Fernando Coutinho
Ricardo Guimarães
Luís Martins
Bruno Carvalho
Frederico Coelho
Carlos Rodrigues
Nelson Silva
Alberto Martinho
Pedro Rúben
Zé Pedro (ex. Braga)
Miguel Castro " Fininho " sem clube
Toninho (ex. Académica)

fonte: Cartaipense 

Riba d'Ave perde em casa com a Escola Livre



A jogar diante os seus adeptos o Riba d'Ave recebeu a Escola Livre e perdeu por 6-5 em joga da segunda jornada da segunda divisão zona norte.
O quarto classificado da época passada tarde em encontrar os triunfos apesar de ser uma equipa que marca muitos golos, treze ate ao momento.
No entanto também sofre tentos acima da media. Em duas jornadas já sofreu dezasseis.
Diante a Escola Livre que fez a sua estreia na prova os minhotos andaram sempre atrás do marcador.
Depois de um inicio de jogo equilibrado, os golos só apareceram na ponta final. Nesse aspeto começou melhor a Escola Livre que fez o 2-0 por Miguel Costa aos 18 e Pedro Silva aos 21'.
Antes do descanso André Alves reduziu para 2-1, mas Pedro Silva voltou a colocar a sua equipa a vencer por dois tentos.
Na segunda parte a Escola Livre aumentou para 4-1 por José Rodrigues.
Sem nunca desistir o Riba d'Ave arriscou e encurtou aos 7' para apenas um golo, através de Hugo Oliveira e Raul Meca.
A resposta da Escola Livre foi imediata fazendo o 3-5 por Bruno Andrade, mas Hugo Oliveira aos 11' obteve o 4-5.
Com o jogo animado o Riba d'Ave podia ter empatado mas quem acabaria por marcar seria a Escola Livre aos 13' por Hugo Drummond.
Ainda com bastante tempo para jogar a equipa de Horácio Ferreira tentou mas jogando mais com o coração que com a cabeça o melhor que conseguiu foi reduzir para 5-6 aos 21' por Vítor Hugo.
Andar sempre atrás do prejuízo foi fatal para os minhotos. Esse factor premiou a Escola Livre na obtenção do triunfo.
Na próxima ronda o Riba d'Ave recebe o Mealhada e a Escola Livre o HC Marco.

foto: Riba d'Ave

9.27.2014

Valença "pesca" um ponto em Cambra



O Valença HC voltou a surpreender mais um candidato à subida.
Depois de vencer em casa a AA Espinho, desta vez obteve uma igualdade em Vale de Cambra diante o HA Cambra a duas bolas.
Para quem subiu este ano à segunda divisão, realce para o bom inicio de prova da equipa de Paulo Morais.
Diante o HA Cambra, o golo logo aos 3' de Jorge Maceda mostrava que os minhotos estavam disposto a complicar a vida aos locais.
Perante uma boa postura defensiva o Valença foi adiando o empate por varias vezes, ate que aos 14' João Marques de grande penalidade fez a igualdade.
A jogar perante os seus adeptos o Cambra acabou por dar a cambalhota antes do intervalo com o golo aos 23'  de Nuno Maia. A seguir a vantagem podia ter sido maior mas Ricardo Ramos desperdiçou um livre direto por cartão azul a Leonardo Tomba.
Na segunda parte o Valença atacou e aos 5' podia ter feito o empate mas Jorge Maceda não aproveitou um livre direto pela 10ª falta da equipa da casa.
O jogo adormeceu um pouco tendo ganho emoção nos ultimos dez minutos.
O HA Cambra tentava aumentar a vantagem e o Valença procurava o empate.
A igualdade apareceu aos 17' por Ziga Campos depois do Cambra ter falhado no minuto anterior uma grande penalidade por João Marques e um livre direto por Álvaro Pinto.
Aos 21' Tomba podia ter feito o terceiro do Valença mas falhou um livre direto.
O regresso a Vale de Cambra do jogador argentino não terminou sem ver o cartão vermelho aos 23' após um lance disputado com um jogador da casa.
Essa expulsão obrigou o Valença a jogar os ultimos dois minutos com menos um jogador, valendo aos minhotos a experiência de Paulo Matos na sua baliza para segurar o empate, tendo defendido um livre direto de Daniel Bastos.

Com este empate as duas equipas estão em igualdade pontual na classificação somando quatro pontos.
Na próxima ronda o HA Cambra joga em Fanzeres e o Valença recebe o Gulpilhares


HC Braga vence "derby minhoto" ao derrotar por 5-2 o Famalicense



O primeiro confronto de equipas do Minho na segunda divisão, zona norte aconteceu em Fão, casa emprestada ao Famalicense que recebeu o HC Braga tendo os bracarenses vencido por 5-2.
Com um numero razoável de publico as duas formações proporcionaram um bom espectáculo, especialmente na segunda parte.
Ambas as equipas entraram em ringue com atitude visto terem obtido resultados diferentes na jornada inaugural da prova.
O Famalicense procurava redimir-se da derrota em Cucujães enquanto que o HC Braga pretendia dar seguimento ao triunfo alcançado diante o Mealhada.
Nota para a ausência na partida de André Ferreira jogador do HC Braga que ao abrigo do acordo da transferência de Famalicão para os bracarenses, não pode dar o contributo à equipa de André Torres.

Em relação ao jogo depois de André Barbosa ter enviado duas bolas ao ferro da baliza bracarense defendida por Luís Mendes acabou por ser o HC Braga a inaugurar o marcador aos 7' por Joka Alves.
O Famalicense reagiu e chegou à igualdade surgiu aos 10' por André Barbosa.
Logo a seguir Chumbinho tentou marcar à sua ex equipa mas o remate bateu com estrondo uma vez mais no ferro da formação bracarense.
Ate ao intervalo o resultado não sofreria alteração.
Na segunda parte o HC Braga entrou mais forte e contou com o endiabrado Nery que em apenas seis minutos marcou dois golos dando vantagem à sua equipa. Um dos golos foi obtido em inferioridade numérica por cartão azul mostrado a Ângelo Fernandes.
O Famalicense tentou mas seria o Braga a aumentar para 4-1 por Joka Alves em jogada de contra ataque aos 12'.
Volvidos três minutos Daniel Coelho "Kika" de livre direto reduziu para 4-2.
Este tento animou e muito o jogo com as oportunidades de golo a surgirem em ambas as balizas.
O resultado final apareceu aos 21' por Ângelo Fernandes de livre direto.
Vitoria do HC Braga que soube ser mais eficaz nas oportunidades criadas, perante um Famalicense que lutou sempre por um outro desfecho.
O triunfo coloca o HC Braga nos primeiros lugares juntamente com a Juventude Pacense e Infante Sagres com seis pontos.
O Famalicense ocupa os últimos lugares sem qualquer ponto conquistado.
Na próxima jornada o HC Braga recebe o Infante Sagres. O Famalicense joga em Paços de Ferreira.

9.26.2014

Árbitros e jogos para as equipas do Minho ( 2ª divisão zona norte )



Os árbitros e jogos das equipas do Minho são os seguintes para sábado dia 27 de Setembro.

Segunda divisão, zona norte
2ª Jornada

18.00H HA Cambra - Valença HC - Porfirio Fernandes e Manuel Fernandes do Porto
18.30H Riba d'Ave - Escola Livre - Domingos Carvalho e Jerónimo Moura do Porto
19.00H Famalicense - HC Braga - Florindo Cardoso e João Rodrigues do Minho

II Divisão - Riba d'Ave recebe Escola Livre



Depois da derrota sofrida em Paços de Ferreira por 10-8 o Riba d'Ave recebe este sábado às 18.30h a Escola Livre de Oliveira de Azeméis.
Para a formação visitante será o primeiro jogo da temporada porque folgou na jornada inaugural do campeonato visto a prova ter apenas 15 equipas.
Diante os seus adeptos a equipa de Horácio Ferreira tentará alcançar um resultado positivo para começar a amealhar pontos para atingir o seu objectivo, um campeonato tranquilo.A única aquisição, Ricardo Carvalho ex Sobreira é um dos elementos para esse desejo.
Por parte da Escola Livre que regressa à zona norte da prova ( no ano passado disputou a segunda divisão mas na zona sul ) fará a sua estreia na competição onde poderão jogar os reforços João Ferro gr e Diogo Santos ambos ex Académico de Espinho, Hugo Santos ex AD Sanjoanense e Miguel Costa ex júnior do FC Porto.
O jogo disputa-se no Pavilhão do Parque das Tílias em Riba d'Ave

Jogo grande da 2ª jornada - Valença HC visita HA Cambra



Um dos jogos mais esperados da segunda jornada realiza-se em Vale de Cambra onde o candidato à subida o HA Cambra recebe o Valença que subiu este ano ao segundo escalão.
Ambas as equipas somaram os três pontos na ronda inaugural com o HA Cambra a vencer em Lavra por 9-2 e o Valença a derrotar em casa por 4-3 a AA Espinho.
Será uma partida recheada de experiência visto estarem nas duas equipas jogadores com vários anos de hóquei em patins.
Do lado do Cambra, destaque para os ex HC Braga Eduardo Brás e Ricardo Ramos e para João Marques ex OC Barcelos
Em relação ao Valença Jorge Maceda ex Riba d'Ave, Paulo Matos e Tomba são alguns dos rostos da experiência minhota.
Referencia para o argentino Leonardo Tomba que regressa a Cambra onde jogou por empréstimo na altura por parte do Benfica na época 2003/2004.

foto/cartaz: HA Cambra

9.25.2014

Foi em 2006/2007. Famalicense e HC Braga voltam a encontrar-se sete anos de novo na 2ª divisão em Fão.



Jogo realiza-se em Fão


Foi na época 2006/2007 que Famalicense e HC Braga se defrontaram ultima vez em competições oficiais, na altura na também na segunda  divisão. 
Nessa temporada ambas as equipas desceram de escalão tendo o HC Braga regressado logo à primeira divisão na época a seguir.
Nessa época o HC Braga venceu em Famalicão por 5-1. Acrescente-se que o Braga jogou o grupo da promoção e subiu e o Famalicense disputou o grupo da manutenção e garantiu a permanência.
Com a descida da equipa bracarense os dois clubes do Minho voltam a encontrar-se em casa emprestada ( Fão ) para partida da segunda jornada da prova.
O jogo realiza-se em Fão por motivos de obras no pavilhão de Famalicão.
As duas equipas vem de resultados diferentes. O HC Braga venceu em casa o Mealhada por 4-1 enquanto que o Famalicense perdeu em Cucujães por 6-2.
Será também um jogo de reencontros, casos de André Ferreira que trocou esta temporada o Fac por Braga e de Luís Filipe e César Carvalho "Chumbinho" que fizeram o caminho inverso.
Também Daniel Coelho revê antigos companheiros já que fez uma pausa na sua carreira precisamente em Braga e de Filipe Miranda que defendeu as redes do HC Braga antes de rumar a Riba d'Ave na temporada passada.
Um " derby " minhoto que promete levar a Fão sábado às 19H muito publico.

9.24.2014

HC Fão apresenta-se domingo diante o SC Beira Mar



A equipa do HC Fão apresenta-se aos seus associados e adeptos no próximo domingo à tarde com o convidado a ser o Beira Mar, equipa que também disputará o nacional da terceira divisão, mas na zona centro.
O Beira Mar recorde-se regressou este ano aos campeonatos nacionais de seniores. O conjunto fangueiro conta este ano com quatro novos jogadores no seu plantel sénior, os guarda redes Robalo ex Povoa e Carlos Rocha ex Paço de Rei.
De Paço de Rei viajam também Carlos Mata e Luís Fernandes ao qual se juntam Vítor Hugo que regressa à modalidade e o júnior Marcelo Cardoso.
Plantel

GR Robalo ex Povoa
GR Carlos Rocha ex Paço de Rei

Joni Lazera
Pedro Mata
Nuno Mata
Vítor Hugo ( estava inativo)
Rui Martins
Carlos Mata ex Paço de Rei
Luís Fernandes ex Paço de Rei
Marcelo Cardoso júnior

Treinador: Hugo Nora

9.22.2014

Boavista apadrinhou apresentação do Óquei de Barcelos B



O Boavista foi o clube que marcou presença na apresentação da recém formada equipa B do Óquei de Barcelos.
As duas equipas que serão adversárias na terceira divisão nacional zona norte proporcionaram um bom jogo de hóquei em patins.
O Óquei de Barcelos B mostrou tal como o Boavista bons pormenores para a época que se avizinha.
A jogar em casa os jovens minhotos chegaram a estar em vantagem por 2-0, mas o Boavista anulou e empatou.


Na segunda parte o OCB B voltou a marcar tendo a turma boavisteira respondido sempre aos golos da equipa orientada por Bruno Gomes.
No fim o empate a quatro bolas espalhou a entrega das duas equipas.
Marcaram pelo Óquei de Barcelos B, Tiago Faria, Rui Brito, Joca Guimarães e Afonso Lima.
Por parte do Boavista apontaram Diogo Regalado e Ricardo Oliveira dois tentos cada.

9.20.2014

OC Barcelos vence Juv Viana por 5-2 e conquista Taça Credito Agricola



Juventude de Viana e OC Barcelos defrontaram-se no pavilhão de Monserrate em Viana do Castelo para a Taça Credito Agricola, com os barcelenses a vencerem por 5-2.
O triunfo pertenceu ao OC Barcelos graças a uma primeira parte eficaz em termos de finalização, tendo chegado ao intervalo a vencer por 4-0, com tentos de Zé Braga dois e um cada de Luís Querido e Hugo Costa.
Na segunda parte a Juventude de Viana reduziu por Gustavo para 1-4. A recuperação no marcador podia ter sido melhor mas Ginho defendeu um livre direto de Luís Viana.
Quem não marca sofre e Joca Guimarães aproveitou para fazer o 5-1.
Ate ao fim a Juventude de Viana tentou mas o melhor que conseguiu foi fazer o 2-5 por Diogo Fernandes.
Pelo meio Hugo Costa, Luís Querido e Luís Viana viram o cartão azul. A jogar com mais um a Juv de Viana não conseguiu marcar, tendo o OC Barcelos falhado um livre direto por Zé Pedro.
Foi um bom jogo onde ambos os treinadores tiraram ilações positivas para a participação no nacional da primeira divisão.

foto: facebook do OC Barcelos

Valença estreia-se na 2ª divisão com vitoria sobre a AA Espinho por 4-3.




Na estreia na segunda divisão, o Valença recebeu um dos candidatos a subir de escalão, a AA espinho tendo vencido por 4-3, num grande jogo de hóquei em patins.
Acusando o primeiro jogo o Valença foi surpreendido na primeira parte com dois golos da turma de Espinho.
Na segunda parte mais desinibidos os valencianos chegaram ao empate a duas bolas, bem como passaram para a frente do marcador.
A AA Espinho voltou a empatar mas o Valença sempre a carregar e apoiado pelo seu publico ganhou de novo vantagem por 4-3.
Ate ao fim foi um sofrimento para os dois lados com o Valença a segurar a preciosa vantagem de um golo enquanto que o Espinho tentava desesperado chegar ao empate.
Os golos do Valença foram apontados por Tomba, Micha, Hélder Martins e Jorge Maceda.
Por parte da AA Espinho marcaram André Pinto, Bruno Fernandes e Frederico Saraiva.
Na próxima jornada o Valença joga no reduto de mais um candidato a subir, em Vale de Cambra . A AA Espinho recebe o Fanzeres

"Chuva de golos e nao só" nao chegou para o Riba d'Ave pontuar em Paços de Ferreira




Os dezoito golos apontados no confronto entre a Juventude Pacense e o Riba d'Ave premiaram a equipa da casa com a vitoria por 10-8.
A Juventude Pacense marcou o primeiro golo aos 10' de livre direto por João Paulo a castigar cartão azul mostrado a Diogo Machado.
O mesmo jogador aumentou para 2-0 aos 13 mas no minuto seguinte Raul Meca reduziu para 2-1.
A igualdade surgiu aos 19' por Ricardo Lopes.
O intervalo chegaria com a equipa de Paços de Ferreira a marcar mais dois golos por Gil Vicente e Luís Filipe.
Sem nunca baixar o ritmo de jogo o Riba d'Ave reduziu para 4-3 por Ricardo Carvalho, mas um bis de Gil Vicente ampliou o marcador para 5-3.
A Juventude Pacense a jogar diante os seus adeptos fez o 7-3 por João Marques de livre direto segundos depois de em igual lance Ricardo Lopes não ter aproveitado.
Num emotivo jogo com o perigo e as oportunidades de golo a serem uma constante a equipa de Horácio Ferreira procurou entrar na luta pelo resultado reduzindo para 7-5 por Raul Meca e André Alves. Pelo meio a Juventude Pacense falhou um livre direto.
Aos 20' o momento decisivo do encontro que definiria o resultado final.
Após a turma da casa ter feito o 8-5, um elemento do banco do Riba d'Ave viu o cartão vermelho, situação que obrigou a que os minhotos jogassem os últimos minutos do encontro com menos um jogador.
Apesar da inferioridade os minhotos lutaram e fizeram o 8-6 por André Alves com a Juventude Pacense a apontar a seguir o 9-6 por João Marques.
Respondeu Raul Meca com o 9-7 e Gil Vicente a marcar o 10-7.
O resultado final em 10-8 foi fixado por Diogo Machado de livre direto.
No fim fica o registo para as muitas queixas dos minhotos em relação ao trabalho da arbitragem que na exibição dos cartões apenas castigou o Riba d'Ave...
Na próxima ronda a Juventude Pacense joga na Mealhada e o Riba d'Ave recebe a Escola Livre de Oliveira de Azeméis.

foto: Juventude Pacense

II D - Famalicense perde em Cucujães por 6-2



O Cucujães recebeu e venceu a formação do Famalicense por 6-2 em jogo da primeira jornada do nacional da segunda divisão zona norte
Um resultado bastante desnivelado que à partida poucos pensavam que pode-se acontecer, tendo em conta a enorme experiência de alguns jogadores da equipa de Fernando Almeida.
A jogar em casa o Cucujães desde cedo mostrou vontade em garantir o triunfo com João Teles aos 3' a fazer o primeiro golo. O Famalicense reagiu e empatou aos 9' por Tiago Azevedo, mas aos 14' de novo João Teles deu vantagem à formação da casa.
Antes do intervalo os minhotos podiam ter feito o empate mas Daniel Coelho desperdiçou uma grande penalidade.
Na segunda parte o Cucujães entrou bastante forte e chegou aos 12' ao  4-1 por Miguel Oliveira e João Teles.
No minuto seguinte oportunidade soberana para o Famalicense reduzir o resultado mas César Carvalho falhou um livre direto.
A seguir Tiago Crespo primeiro e depois Luís Filipe viram o cartão azul, situações que não foram aproveitadas pelo Cucujães para marcar com Miguel Oliveira e André Silva a falharem cada um um livre direto.
No entanto aos 19' Miguel Oliveira fez o 5-1 e André Silva o 6-1. Em cima do apito final o Famalicense atenuou o resultado com Tiago Azevedo a fazer o 6-2.
O Cucujães na próxima ronda joga no Infante Sagres e o Famalicense recebe o HC Braga.

foto/cartaz: DR

II D - HC Braga vence Mealhada por 4-1




A equipa orientada por André Torres entrou a ganhar na segunda divisão após derrotar o HC Mealhada por 4-1.
Numa partida que colocou em ringue duas formações que desceram ao segundo escalão os minhotos foram mais fortes e determinados.
O triunfo começou a ser desenhado na primeira parte com tentos de Rodrigo Sousa e André Ferreira.
Na segunda parte o ex Famalicense André Ferreira e Ângelo Fernandes fizeram mais dois golos contra apenas um do Mealhada apontado por José Louzada.
Depois de tudo que aconteceu ao HC Braga após descer de divisão este triunfo demonstra que durante o campeonato os minhotos sejam uma formação a ter em conta nos lugares cimeiros da classificação.
Na próxima ronda o HC Braga visita o vizinho Famalicense para o primeiro "derby" minhoto da segunda divisão, zona norte

9.19.2014

Minhoto Miguel Vieira nos eleitos finais para o Europeu de Sub 20



O atleta do OC Barcelos, Miguel Vieira "Vieirinha " faz parte dos dez jogadores finais que foram eleitos pelo seleccionador nacional Luís Duarte para disputarem o Europeu de Sub 20 entre os dias 6 e 11 de outubro em Valongo.
De fora ficaram Pedro Freitas da AD Valongo e Gonçalo Pinto do SL Benfica

Os dez jogadores são os seguintes

Diogo Fernandes (GR, SL Benfica)
Eduardo Leitão (GR, HC Turquel)
Miguel Vieira (OC Barcelos)
Diogo Seixas (FC Porto)
João Almeida (FC Porto)
Álvaro Morais (AD Valongo)
Luís Melo (AD Valongo)
Xavier Cardoso (AD Valongo)
André Gaspar (Sporting CP)
João Campelo (Sporting CP)
Selecionador Nacional: Luís Duarte

Árbitros e jogos para as equipas do Minho - 1ª Jornada da 2ª divisão zona norte




Os árbitros para os jogos das equipas do Minho são os seguintes em relação à primeira jornada da segunda divisão nacional

17.00h HC Braga - HC Mealhada - Paulo Santos e Orlando Panza do Porto
18.00h Cucujães - famalicense - Manuel Fernandes e Porfirio Fernandes do Porto
18.30h Juv Pacense - Riba d'Ave - António Teixeira do Minho e Paulo Sousa do Porto
21.30h Valença HC - AA Espinho - Paulo Almeida e António Santos de Aveiro

fonte: FPP

Duelo de despromovidos ( HC Braga/Mealhada ) marcado para Braga



O pavilhão das Goladas em Braga é palco este sábado às 17h  do encontro de dois despromovidos da época passada do escalão maior da modalidade, HC Braga e HC Mealhada.
recorde-se que o HC Braga desceu de divisão no play out e nas grandes penalidades perante a Sanjoanense, enquanto que a turma da Mealhada baixo por ter terminado na 14ª posição.
Um encontro aguardado com expectativa face ao HC Braga que sofreu uma enorme transformação no seu grupo com a saída de sete atletas.
O emblema minhoto superou essa situação com as entradas de Joka Alves ex Paço d'Arcos, João Pedro ex Cartaipense, André Ferreira ex Famalicense, Nery ex Juventude de Viana e Luís Mendes ex Lyon. Alguns juniores casos de Márcio Silva, João Campos e Miguel Castro podem ser chamados à época principal.
Mantiveram-se da época passada Rodolfo Sobral, Rodrigo Sousa, Ângelo Fernandes e Gabi Silva.
Por parte do HC Mealhada entraram, Bruno Silva guarda redes e Fábio Vieira ambos ex AA Espinho, e Alexandre Marques que estava inactivo.

Foto/cartaz: DR





II Divisão - Riba d'Ave começa em Paços de Ferreira



O quarto Riba d'Ave e quinto classificado a Juventude Pacense da época passada ( separados por dois pontos ) na segunda divisão zona norte encontram-se às 18.30h em Paços de Ferreira para a primeira jornada.
na época passada o Riba d'Ave não perdeu com a Juv Pacense tendo empatado a cinco bolas em Paços de Ferreira e vencido em casa por 9-6.
A equipa de Horácio Ferreira pretende fazer um campeonato sem sobressaltos. Para isso apostou na prata da casa para fazer face às saídas de Filipe Miranda para o Famalicense, de Jorge Maceda para o Valença e do abandono por causa dos estudos de Bruno Castro.
Para os seus lugares entraram Ricardo Carvalho ex Sobreira e Nuno Pereira que estava inactivo. Em relação a Tiago Vaz Barbosa acabou por ser dispensado após ter sido anunciado como reforço.
Em relação à Juventude Pacense reforçou-se com o guarda redes Daniel Lucas ex Valongo e Gil Vicente ex Gulpilhares.

foto/cartaz: DR

II Divisão - Famalicense inicia prova em Cucujães




O Famalicense que terminou a temporada passada em nono lugar , tem como objectivo ambiciona subir uns lugares na classificação.
Este sábado desloca-se a Cucujães a partir das 18h.
Na época passada a turma famalicense venceu os dois jogos disputados diante o conjunto local, em Famalicão por 7-5 e em Cucujães por 4-2.
Para isso a equipa conta com as aquisições, das quais se destacam, Filipe Miranda guarda redes ex Riba d'Ave, Luís Filipe e César Carvalho ex HC Braga.
Em relação ao Cucujães, este manteve praticamente a sua equipa registando-se apenas duas entradas, Diogo Santos ex júnior da Oliveirense e Gonçalo Tavares do Paço de Rei.

foto: DR

Valença HC estreia-se na 2ª divisão com a AA Espinho



A equipa do Valença HC tem marcada a sua estreia no campeonato nacional da segunda divisão, zona norte defrontando um dos candidatos à subida, a formação da AA Espinho.
O jogo realiza-se em Valença do Minho este sábado a partir das 21.30h.
Numa competição mais exigente que a terceira divisão, o Valença manteve praticamente toda a sua equipa tendo no conjunto orientado por Paulo Morais, entrado apenas Jorge Maceda ex Riba d'Ave, Ziga Campos ex junior do OC Barcelos e Airton Barros ex Famalicense.
A experiência poderá ser um factor decisivo para atingir os seus objectivos na prova, ou seja uma campeonato tranquilo.
Do outro lado estará uma AA Espinho que na época passada terminou o campeonato  na terceira posição e que aposta este ano em atingir a promoção.
Por isso as entradas de Frederico Saraiva ex HC Braga, António Cruz ex Infante Sagres, Bruno Fernandes e o guarda redes Cláudio Bessa merecem a devida atenção dos valencianos.

CCD Ancorense apresenta-se hoje sexta feira diante o CD Povoa



O CCD Ancorense que jogará na terceira divisão, zona norte apresenta-se esta sexta feira às 21h aos seus associados e adeptos defrontando o convidado CD Povoa, formação que irá disputar o nacional da primeira divisão.
Recorde-se que plantel sénior o CCD Ancorense vai ser orientado por Rui Neto,
A formação já realizou vários jogos de preparação, com destaque para a participação no torneio Jorge Coutinho onde foi eliminada nas meias finais pela Juventude de Viana.

Plantel

Guarda redes
Vasco Oliveira
Nuno Martins
Miguel Lima ex júnior da Juv Viana
Hugo Pinheiro


Jogadores de ringue
Duda
Marco "Vianinha"
Rafael Almeida
César Pinheiro
Rui Caçador
Rui Araújo
Eduardo"Dada"
Fábio Barbosa
Rui Silva ex HC Fão

Francisco Lima ex júnior da Juv Viana
Rodrigo Pereira "Rudy"


foto: George Vieira

Tiago Barbosa de reforço a dispensado do Riba d'Ave...



                                                     Tiago Vaz Barbosa ao centro na foto

O atleta Tiago Vaz Barbosa foi dispensado do Riba d'Ave após ter sido anunciado no dia 25 de agosto como reforço para esta temporada que começa sabado com a partida dos minhotos em Paços de Ferreira.
Nesse mesmo dia Tiago Vaz Barbosa foi apresentado juntamente com Nuno Pereira e Ricardo Carvalho.
Durante a pre temporada Tiago Barbosa treinou com a equipa tendo realizado um jogo treino com a formação do Cartaipense.

Segundo o jogador esta dispensa foi uma enorme surpresa porque após regressar de ferias devidamente autorizado  foi lhe dito que na pre temporada esteve à experiência. Para além de todo o transtorno a situação originou que neste momento se encontre sem clube para jogar.

Fui abordado por parte do presidente deste clube, durante o mês de Agosto, no sentido de fazer parte da equipa sénior do Riba D'Ave, que disputará o campeonato nacional da 2a divisão zona norte. Nesse sentido foi agendada uma reunião, para a chegada acordo entre as partes no sentido de participar deste projecto, ficando desde logo firmado que eu iria de férias de 6 a 13 de Setembro.
Nessa reunião chegamos a acordo, estando incluídas algumas contrapartidas entre as partes (nomeadamente o fornecimento de material por parte do clube e uma pequena ajuda para as deslocações). 
Posto isto, e chegados a um acordo, fui apresentado à equipa técnica como futuro jogador do Riba D'Ave Hóquei Clube.
Mais tarde, no dia da apresentação aos colegas de equipa e de início de trabalhos, o presidente deslocou-se ao balneário e apresentou os jogadores como a equipa que representaria o clube na época 2014/2015, sendo inclusive divulgado o site do clube.
Tudo se desenrolou normalmente, durante 15 dias de treinos, com o trabalho normal de pré-temporada, inclusive, na semana que fui de férias como ficou combinado, eu levei um plano de treino preparado pelo preparador físico. Ainda durante estes 15 dias, eu encomendei umas botas, botas estas que seriam pagas pelo clube mediante a apresentação da fatura.
No dia 14 de Setembro, apresentei-me (naturalmente), junto dos meus colegas, durante o torneio cidade de Famalicão, e foi-me comunicado que o presidente queria falar comigo no final do jogo.
No final do jogo apresentei-me junto deste e, resumidamente, foi me dito que eu estava desde início à experiência, e que tinha sido dispensado. Disse-me ainda que o que me poderia oferecer era as instalações, nomeadamente o ginásio, para eu trabalhar e talvez poderia fazer um treino com a equipa..."

O Hoquei Minhoto procurou por varias vezes falar com o presidente Rui Santos mas ate ao momento não foi possível obter qualquer declaração do dirigente minhoto.
Aguarda-se por isso uma reacção por parte da direção do Riba d'Ave perante esta situação.

9.17.2014

Juv Viana conquista 4ª Taça Armindo Lamas



A Juventude de Viana em Monserrate venceu a AD Valongo por 10-7, conquistando assim a 4ª edição da Taça Armindo Lamas, sendo a terceira para a sua vitrina
Os vianense recuperaram o troféu depois de no ano passado terem perdido para a AD Valongo nas grandes penalidades.
Diante o campeão nacional a formação de Pedro Sampaio já vencia por 5-3.
Destaque no triunfo para os quatro golos apontados por Luis Viana.
Esta foi a segunda conquista da pré época dos vianeses depois da obtida em Barcelos na final do Torneio Jorge Coutinho.
No próximo dia 20 de setembro, sabado a Juventude de Viana recebe desta vez o OC Barcelos a contar para a a 1ª Taça Credito Agrícola.

Hoje quarta feira Juventude de Viana e AD Valongo jogam 4ª Taça Armindo Lamas


A Juventude de Viana recebe esta noite às 21.30h  no pavilhão de Monserrate a AD Valongo na 4ª taça Armindo Lamas.
Será mais uma oportunidade para as duas equipas aperfeiçoarem os métodos com vista à próxima temporada.
O jogo será dirigido por Rui Torres e Paulo Rainha.

9.16.2014

Luís Filipe Moreira " Nem todas as pessoas tem competência para ser selecionador por muitas vitórias que tenham obtido..."




Após o comunicado da Federação Portuguesa de Patinagem a mencionar ter aceite a demissão de Luís Filipe Moreira " Tikinho " do comando da Selecção de Sub 17, o próprio falou em exclusivo ao Hóquei Minhoto. Deixa a selecção com um primeiro em Espanha e terceiro lugar em França.

Hóquei Minhoto- Ficou com alguma magoa de alguém durante o período em que esteve à frente da seleção ?
"Tikinho " Não fiquei magoado com ninguém. Apenas com a magoa de não ter sido possível completar este projecto de dois anos. Queria ter conquistado os dois titulo mas não consegui. Só tenho a agradecer à Federação Portuguesa de patinagem a oportunidade de ter treinado este escalão. É um escalão que necessita de tempo . Os sub 17 precisam de ser trabalhos com especial cuidado para ser feita uma triagem segura para os anos seguintes, ou seja o salto para os sub  20 e depois para o escalão principal.
No entanto foi com enorme satisfação que servi a FPP. Por todos os clubes que passei deixei trabalho feito. Não é só com vitórias que um treinador é avaliado. Foi um sonho tornado realidade ter sido seleccionador nacional. Qualquer treinador ambiciona a isso. Hoje sou muito melhor treinador que quando entrei para a selecção.

Hoquei Minhoto - Ao longo deste projeto sentiu pressão nas escolhas que fez ou nos métodos de trabalho impostos?
"Tikinho" - Nunca me senti pressionado por ninguém. Há sempre clubes e dirigentes que fazem campanhas pelos seus atletas. É normal. Quem não souber lidar com essa pressão não tem condições para trabalhar. Eu sou muito frontal. Quando tomo as minhas decisões são sempre numa perspectiva de melhorar os atletas e não de agradar a este ou aquele. Ser treinador é preciso ter carater. É mais fácil gerir as pessoas dos que gerir os atletas. As pessoas tem de perceber que estamos a lidar com jovens. 


Hoquei Minhoto - Confirma que quando a selecção partiu para o europeu de França já estava definida a sua saída?
"Tikinho " -  Sim, já havia uma decisão para que eu saísse, mas nunca se deixou passar para os atletas. Mas nem essa situação impediu que fosse para França com ambição. Ate originou uma maior responsabilidade porque tínhamos como objectivo renovar o titulo. Queria muito ter saído com o titulo em França. A minha vida familiar e profissional pensou na decisão. Trabalhar numa empresa privada é diferente porque nem sempre se pode ausentar. Mas mesmo assim fui até à luta e em França tudo fiz para ganhar. O terceiro lugar foi o único aspecto negativo no meu percurso na selecção.


Hoquei Minhoto - O seu sucessor tem tudo para fazer um bom trabalho?
Tikinho - Sem duvida. Quem vier para o cargo de seleccionador de sub 17 tem tudo para fazer um bom trabalho. As bases estão formadas. No entanto cada um tem a sua forma de trabalhar. Espero que tenham sucesso porque quem fica a ganhar é a modalidade. Nem todas as pessoas tem competência para ser seleccionar por muitas vitorias que tenham obtido. Devem primeiro preocupar-se em trabalhar os atletas e incutir-lhes uma mentalidade responsável. O resto vem por acréscimo. Nem sempre estamos certos, mas foram mais as vezes que acertei do que as que errei.   Quem trabalha deve desconfiar sempre de tudo o que lhe dizem...



Hoquei Minhoto - E agora o futuro?
"Tikinho " - No presente é fora do hóquei. Fora apenas no trabalho porque vou andar bem atento à modalidade. Eu adoro e vivo o hóquei em patins. num curto médio prazo quando tiver condições voltarei. Já recebi vários convites mas neste momento não posso assumir o compromisso com ninguém.
Quero agradecer a todos os clubes por onde passei, Cascais, Sintra, Parede, Paço d'Arcos e Sporting CP e também à selecção de Lisboa pela oportunidade. Aos dirigentes, atletas e familiares um forte abraço e que continuem a apostar na melhoria da modalidade. 

Aos jogadores em especial com quem trabalhei nos últimos tempos , que sejam fortes e que mantenham a principal qualidade. A humildade. Com humildade pode chegar-se bem alto como jogador e como homem e que nunca se esqueçam que os verdadeiros amigos são aqueles que estão em todos os momentos, nos maus e nos bons.
Aprendi e ensinei muito a vários níveis a toda a classe da modalidade. Quando é assim quem fica a ganhar é o Hoquei em Patins.


Agradeço ao Hóquei Minhoto a oportunidade e que se mantenha por muito tempo informando a modalidade.


fotos:DR

9.15.2014

Famalicense vence Torneio Cidade de Famalicão



A equipa de Fernando Almeida foi ao vizinho Riba d'Ave conquistar o troféu Cidade de Famalicão com o triunfo na final por 7-5.
O evento este ano decorreu no pavilhão do parque das Tílias casa do Riba d'Ave e contou para alem dos clubes da cidade com a presença do HC Fão e do HC Marco.
Durante o evento a equipa de Horácio Ferreira aproveitou para dar a conhecer aos seus sócios e adeptos o plantel sénior e as suas camadas jovens para a próxima temporada.
No primeiro dia de prova o Riba d'Ave venceu o HC Fão por 8-3 enquanto que o Famalicense superou com dificuldade o HC Marco por 2-1.
Para as decisões finais, em terceiro lugar ficou o HC Marco que derrotou o HC Fão nas grandes penalidades por 2-0 após 3-3 no tempo regulamentar.
A grande final entre vizinhos proporcionou um bom espectáculo com bastante incerteza no resultado final.
Ao intervalo o Famalicense vencia por 3-1, tendo na etapa elevado para 6-1.
No entanto o Riba d'Ave nunca desistiu e aos poucos foi reduzindo para ate à diferença mínima 5-6.
O conjunto de Fernando Almeida acabou por ser mais forte nos últimos minutos fazendo mais dois golos estabelecendo o desfecho em 7-5.
Pelo Riba d'Ave marcaram Ricardo Lopes quatro e um de André Alves., enquanto os oito golos do Famalicense pertenceram a Tiago Azevedo três, Daniel Coelho dois e um cada de Nuno Dias e André Barbosa.
A prova acabou por também mais um ensaio para os clubes presentes pata a época que esta quase a começar, sendo um deles da terceira divisão o HC Fão.
No próximo ano o evento realiza-se em Famalicão.

foto: Famalicense

Confirmado - Luis Filipe Moreira deixa cargo dos sub 17. Miguel Camões ou Nuno Ferrão são fortes candidatos ao lugar


Está confirmado por parte da Federação Portuguesa de Patinagem a noticia avançada em primeira mão ontem à noite pelo Hóquei Minhoto em que Luís Filipe Moreira estava de saída da selecção.
Para o seu lugar pode entrar Miguel Camões da associação de patinagem do Porto ou numa solução interna , Nuno ferrão pode assumir o cargo.

COMUNICADO DA FPP


Luís Filipe  Moreira já não é Selecionador  Nacional Sub-17  de hóquei em patins, depois de já ter apresentado  o pedido de demissão   à Direção da  Federação de  Patinagem de Portugal.
Luís Filipe Moreira, que havia assumido o cargo de Selecionador Nacional do escalão Sub-17 em fevereiro de 2013, comandou os jovens hoquistas portugueses e a Seleção Nacional durante mais de ano e meio, tendo sido peça fundamental para que Portugal conquistasse, em 2013, o 12º título de Campeão Europeu deste escalão de formação.
Ao técnico Luís Moreira, que deixa o cargo de selecionador invocando razões profissionais e familiares, a Direção da FPP agradece todo o trabalho, dedicação e empenho demonstrados ao deste período.
Nesta momento de despedida, a FPP deseja ao técnico Luís Moreira felicidades e muito sucesso para as futuras etapas profissionais e pessoais.



Os motivos que o levaram a apresentar o pedido de demissão:
“Estar na Seleção durante um mês seguido, como foi o do último europeu, é complicado. Só tenho 22 dias úteis de férias, o que é insuficiente para o tempo que temos de dedicar à Seleção em todos estágios e competições ao longo da temporada. Foram dois anos seguidos a condicionar-me do ponto de vista profissional. Por isto, e também por razões familiares, tinha de tomar uma decisão.

As razões familiares são muito simples, fui pai muito recentemente e eu tinha de analisar as coisas a partir desta nova perspetiva. Gosto muito do Hóquei em Patins, mas tenho de o encarar como um hobby

Que percepção tinha antes de assumir o cargo de Selecionador Nacional:
“Tinha uma percepção diferente. Sempre tive a ideia clara de que chegar à Seleção Nacional é chegar ao topo da carreira. Seja para orientar camadas jovens ou escalões seniores, ser Selecionador Nacional e representar o país é o topo. Sempre existiu aqui a perspetiva de que a Seleção era algo difícil de alcançar. Por isso, quando lá cheguei, senti um orgulho enorme. Trabalha-se  muito e bem na Federação. Trabalha-se com muita qualidade e uma coisa é inequívoca, a ideia que se tem de trabalhar numa Seleção Nacional altera-se completamente no momento em se chega lá. Trabalha-se com muita competência e uma visão do hóquei em patins muito diferente daquela que se tem nos Clubes

Foi uma grande aprendizagem que eu tive nestes anos na FPP. Claramente, passamos a ter uma visão do hóquei em patins muito diferente. É um tipo de aprendizagem que é impossível de ter nos Clubes e isto é o tudo o que levo da FPP. Quando voltar à modalidade, seja num Clube ou numa Seleção, esta aprendizagem que se tem com as pessoas que estão na Federação e na Direção Técnica é algo que só se pode ter se for mesmo experienciado. Saio com a noção de que hoje sou muito melhor treinador do que quando entrei e de que hoje sei muito mais sobre hóquei”

O caminho traçado pela FPP e pela Direção Técnica Nacional:
“Tive 100% de apoio. Felizmente, na Direção Técnica existe uma linha muito bem definida e sabe-se muito bem qual é o modelo que se quer impor, que perfil de atleta se pretende. Acho que esta linha que tem sido trabalhada por todos é a linha correta. Por mais que se fale cá fora, a verdade é que temos uma linha condutora muito bem definida. Algumas pessoas criticam porque queriam um estilo de jogo diferente ou outros jogadores nas seleções, mas é esta é uma Seleção Nacional com regras muito bem definidas, com uma filosofia muito própria e muito bem planificada, com um modelo que não existe no Clubes”

A experiência e o futuro:
“Foi fantástico estar estes anos todos ligado à modalidade. Fiz muitos amigos e, por outro lado, também consegui perceber que alguns que eram amigos, efetivamente não o são. Mas estes anos todos que levo de hóquei em patins foram uma aprendizagem. Não sei se regresso à modalidade nos próximos tempos, porque nesta altura há coisas mais importantes do que o hóquei em patins, e é a estas coisas que eu me vou dedicar. É com lamento que tomo esta decisão, mas neste momento o hóquei em patins não faz parte dos meus projetos de vida, pelo menos a curto prazo.

Como disse ao Luís Sénica e ao Presidente, preciso também deste tempo para reformular a minha vida e estabilizar até as questões profissionais com a minha empresa. As portas ficaram abertas para um possível regresso. Assim que a vida o permitir, naturalmente que quererei regressar”.


Luís Filipe Moreira, que havia assumido o cargo de Selecionador Nacional do escalão Sub-17 em fevereiro de 2013, comandou os jovens hoquistas portugueses e a Seleção Nacional durante mais de ano e meio, tendo sido peça fundamental para que Portugal conquistasse, em 2013, o 12º título de Campeão Europeu deste escalão de formação. A FPP deseja ao técnico Luís Moreira felicidades e muito sucesso para as futuras etapas profissionais e pessoais.

Minhoto José Querido leva Vilanova a Campeão da Liga de Honra do Chile


O Hoquei Minhoto felicita o minhoto José Querido pelo titulo obtido no Chile

O treinador barcelense, José Querido no seu primeiro ano ao serviço do Vilanova do Chile conseguiu alcançar o titulo de campeão da Liga de Honra chilena.
No passado sábado na decisiva partida diante E San Miguel os jogadores orientados pelo minhoto venceram por 6-3 num emocionante encontro.
A conquista do titulo mostram bem a forma como a experiência do treinador português foi decisiva para que o Vilanova fizesse a festa.
Segundo palavras de José Querido o segredo foi a união.
" O Vilanova foi uma equipa sempre muito unida. União com muito carácter e muita garra."

9.14.2014

Luís Filipe Moreira pode deixar a selecção de Sub 17...



Ao que foi possível apurar, Luís Filipe Moreira pode deixar o cargo de seleccionador nacional na categoria de sub 17,
Recorde-se que recentemente, Luís Moreira orientou em França a selecção de Portugal alcançando no Europeu o terceiro lugar
Para o seu lugar neste momento existem varias soluções entre elas dentro da própria estrutura técnica da Federação Portuguesa de Patinagem, passando por um treinador de uma associação do Norte...
Resta aguardar por uma posição oficial da FPP sobre o assunto.

EUROCIDADE DE VALENÇA - Cerceda vence final após derrotar o Sporting CP por 6-4



Sem poder contar com Tiago Losna, Poka e Nicolas Fernandes, o Sporting CP foi derrotado na final diante o Cerceda por 6-4

O Cerceda, nono classificado na época passada no campeonato de Espanha entrou muito forte no jogo e aos 6' podia ter feito o primeiro golo mas o remate de Peli Fernandes bateu com estrondo no poste da baliza de Ângelo Girão.
Respondeu o Sporting CP da melhor maneira aos 9' com Carlos Martins a aproveitar uma defesa do guarda redes espanhol após remate de André Moreira isolado.
A partida ganhou intensidade tendo o Cerceda beneficiado aos 15' de um livre direto pela décima falta da equipa verde e branca, onde Martin Payero fez a igualdade. Com o jogo parado João Pinto viu o cartão azul.
Respondeu o Sporting segundos depois em contra ataque com o segundo golo por Carlos Martins apos passe de André Moreira.
Animado o jogo o Cerceda voltou a empatar segundos depois numa boa jogada colectiva por Gonzalo Perez.
Aos 21' o Sporting CP beneficiou de um livre direto por cartão azul exibido a Pablo Togores, mas Ricardo Figueira não aproveitou.
Em superioridade numérica o Sporting CP tentou mas valeu ao Cerceda o seu guarda redes Martin Rodrigues que evitou com boas intervenções o golo da equipa de Nuno Lopes.
O intervalo chegou com o empate a duas bolas, resultado que prendeu todos os presentes para a etapa final.
Na realidade a segunda parte foi bastante boa. Logo aos 3' o Cerceda beneficiou de um livre direto que Martin Payero falhou. Na resposta André Moreira voltou a dar vantagem ao Sporting CP.
Carregou a turma espanhola e Joan Grasas voltou a fazer brilhar Ângelo Girão aos 7' a defender desta vez uma grande penalidade.
Um minuto depois o Cerceda cometeu a décima falta tendo João Pinto desperdiçado o livre direto.
De falta em falta o Sporting CP foi castigado com a 15ª onde desta vez Martin Payero não falhou empatando a três.
A seguir grande penalidade para os leões com Carlos Figueira a falhar, para depois Martin Payero também de grande penalidade na recarga colocar pela primeira vez os espanhóis na frente do marcador.
O cenário podia ter ficado pior para o Sporting CP mas Ângelo Girão aos 17' defendeu um livre direto por cartão azul mostrado a João Pinto.
Quem não marca sofre e Pedro Delgado de livre direto por azul a Martin Payero voltou a empatar o jogo.
A equipa do Sporting ainda a jogar com menos um jogador voltou a sofrer mais um golo, o quinto por Gonzalo Peres. Tentava reagir mas o Cerceda voltou a facturar por Juan Fariza estabelecendo o resultado final em 6-4

9.13.2014

EUROCIDADE DE VALENÇA - OC Barcelos obtem 3º lugar nas grandes penalidades



No segundo encontro entre OC Barcelos e Valença depois do torneio Jorge Coutinho, este a contar para o terceiro e quarto lugar do EUROCIDADE de Valença, os barcelenses agora com a sua equipa A venceram mas só nas grandes penalidades a equipa valenciana por 6-5.

O primeiro golo do jogo surgiu aos 7' e para o OC Barcelos com Miguel Vieirinha a concretizar uma grande penalidade.
A resposta do Valença apareceu no minuto seguinte por Leonardo Tomba a fazer a igualdade que no entanto durou apenas meio minuto porque Joca Guimarães num remate enrolado surpreendeu Paulo Matos.
Num verdadeiro derby minhoto com enorme entrega, o Valença acreditou e em cima do intervalo fez o empate por Ziga Campos.
Para a segunda parte as duas equipas continuaram a jogar rápido e algo faltosas.
Adivinhava-se o golo que acabou por pertencer ao OC Barcelos aos 6' por intermédio de Hugo Costa.
Também nao foi de estranhar que aparecesse o primeiro livre direto pela décima falta,
No entanto a mesma infracção não foi aproveitado pelo jogador do Barcelos, Zé Pedro.
A perder o Valença criou perigo junto de Ricardo Silva mas seria o OC Barcelos a marcar aos 12' desta vez por José Braga.
Volvidos dois minutos o Valença beneficiou de um livre direto pela décima falta do OC Barcelos onde Tomba não perdoou reduzindo para 4-3.
Também de livre direto aos 17' o OC Barcelos podia ter aumentado mas Paulo Matos defendeu o remate de Miguel Vieirinha.
A jogar com mais um jogador o Barcelos tentou marcar mas a bem defesa organizada do Valença nao permitiu.
Logo a seguir Leonardo Tomba de meia distancia rematou com enorme estrondo na barra da baliza de Ricardo Silva.
Estava dado o aviso para o que aconteceria aos 23' com o argentino a repor a igualdade, obrigando a que a decisão do terceiro lugar fosse obtida nas grandes penalidades com o OC Barcelos a marcar duas por Miguel Vieirinha e Joca Guimarães, enquanto que pelo Valença apenas conseguir marcar Diogo Sá.

EUROCIDADE DE VALENÇA - Sporting CP vence Valença e discute final com o Cerceda




20.30h 3º e 4º lugar OC Barcelos - Valença HC
22.00h Final Sporting CP - Cerceda

Com o pavilhão bem composto de publico o Valença HC recebeu o Sporting CP no segundo jogo do Torneio EUROCIDADE de Valença, com os leões a vencerem por 4-0
A turma minhota apenas quebrou apenas na segunda parte, muito por culpa do enorme desgaste físico que tem sido sujeito nos ultimo dias, nomeadamente no Torneio Jorge Coutinho com duas viagens de ida e volta a Barcelos.

Sem se intimidar com os valores do Sporting CP apesar das ausências de Poka, Tiago Losna e do chileno Nicolas Fernandes, o Valença jogou "taco a taco " com o seu adversário, obrigando Ângelo Girão a trabalho que certamente não esperava em duelos com Tomba e Diogo Sá.
Do outro lado Paulo Matos também com serviço impedia os remates de Carlitos e João Pinto.
Tudo isto nos primeiros dez minutos de jogo.
Depois com as substituições efectuadas o jogo decaiu de qualidade, pelo que ao intervalo o empate a zero bolas era justo, apesar de nos últimos dois minutos as duas equipas terem tido oportunidade para marcar.
A segunda parte começou praticamente com o Sporting CP a marcar aos 2' por intermédio de André Moreira.
O Valença não acusou o golo e aos 7' podia ter empatado mas Ângelo Girão com uma boa intervenção negou essa intenção a Pedro Conde.
A vantagem mínima despertou o jogo mas no minuto doze o Sporting CP fez dois golos , num bis de Pedro Delgado.
Logo a seguir num contra ataque o Sporting CP elevou para 4-0 por João Pinto, sendo que Micha Fernandes viu o cartão azul por protestos.
Aos 19' o Sporting CP cometeu a 10ª falta originado um livre direto que Tomba  não aproveitou, obrigado Ângelo Girão a boa defesa.
A vitoria do Sporting CP não merece contestação perante um Valença fisicamente nas "lonas"  que tudo fez para obter um justo tento de honra.


9.12.2014

EUROCIDADE DE VALENÇA - OC Barcelos perde com o Cerceda por 4-2



No primeiro jogo do Torneio EUROCIDADE o Óquei de Barcelos defrontou a formação espanhola do Cerceda e perdeu por 4-2

O desperdício na concretização do OC Barcelos foi determinante para que fosse afastado da final.
Falhar três livres directos e três grande penalidade foram fatais.

Numa partida muito vivo e bastante agressiva o Cerceda adiantou-se no marcador aos 4' Juan Fariza.
Perante a enorme entrega das duas equipas as faltas começaram a aparecer.
Numa dessas situações o Cerceda cometeu a sua 10ª falta aos 20', tendo Miguel Vieirinha desperdiçado o livre direto.
No entanto antes do descanso o empate surgiu por intermédio de Pedro Mendes.
Se a primeira parte foi foi agressiva, a segunda ainda mais "rasgadinha " com muitas faltas e cartões azuis.
Logo aos 2' o Cerceda falhou um livre directo por Pablo Fernandes pela 10ª falta do OC Barcelos.
Aos 5' Hugo Costa e Juan fariza travaram-se de razões e viram cada o cartão azul.
O OC Barcelos procurou ganhar vantagem nas Zé Pedro aos 8' falhou um livre direto pela 15ª falta da equipa espanhola.
Quem não marca acaba por sofrer e um minuto depois o Cerceda apontou dois golos, primeiro por Juan Manuel Grasas e  depois por Martin Payero.
Sem nunca desistir os barcelenses pecavam na finalização como aconteceu aos 10' por Pedro Mendes e aos 14' por João Candeias que nao aproveitaram a situação de grande penalidade e aos 15 por Miguel Vieirinha de livre direto.
A jogar com mais um jogador o OC Barcelos tentou, tentou mas nao aproveitou a superioridade numérica dentro da pista.
Depois de muito tentar e falhar os minhotos finalmente conseguiram marcar por Miguel Vieirinha aos 19', relançando por completo o encontro.
Um minuto depois o Cerceda voltou a colocar dois golos de vantagem de livre directo por Martin Payero a castigar a 15ª falta minhota.
Ate ao fim o resultado nao sofreu mais alteração.
.

" Vira Minhoto " Saiba os Torneios e apresentações de fim de semana em que participam as equipas do Minho






HC BRAGA APRESENTA-SE DIANTE O CH CARVALHOS
OC BARCELOS DEFRONTA CERCEDA DE ESPANHA
VALENÇA HC COMPETE COM O SPORTING CP
RIBA D'AVE MEDE FORÇAS COM O HC FÃO
FAMALICENSE EM RINGUE COM O HC MARCO

Com os nacionais à porta as equipas do Minho participam nos habituais torneios de pré temporada ou jogos de apresentação.
Esta sexta feira o HC Braga apresenta-se aos seus adeptos no pavilhão das Goladas defrontado o CH Carvalhos a partir das 21h.

Esta sexta feira o HC Braga apresenta-se aos seus adeptos no pavilhão das Goladas defrontado o CH Carvalhos a partir das 21h.
O OC Barcelos joga em Valença para o Torneio Eurocidade diante a equipa espanhola do Cerceda.
Também o Valença HC entra em pista jogando com o Sporting CP

Sábado e domingo é a vez de três equipas do Minho ( Famalicense, Riba d'Ave e HC Fão ) competirem no Torneio Cidade de Famalicão que este ano se realiza em Riba d'Ave.

Vereador do Desporto José Monte espera um grande evento " Valença respira Hóquei em patins..." Consultem o cartaz



A poucas horas de ter inicio o 1º Torneio EUROCIDADE em Valença, o vereador do desporto da Câmara Municipal de Valença congratula-se com a iniciativa realçando o enorme trabalho que está a ser feito pela jovem direção do clube.

" A cidade e os adeptos da modalidade agradecem a forma como o Valença HC colocou o nome da cidade e do clube de novo ao mais alto nível. Depois de um vazio durante alguns anos em termos de hóquei em patins, todos estamos satisfeitos pela ascensão de forma bastante rápida mas segura como o Valença HC ressurgiu na ribalta da modalidade.
Tudo começou com um projecto apresentado pela actual direção. Analisamos tudo ao pormenor porque geograficamente estamos longe dos grandes centros. Nas primeiras abordagens sentimos que estávamos a lidar com pessoas que gostam de hóquei em patins e tinham todo o interesse em que Valença volta-se a ver jogos de hóquei.
Eles merecem porque são pessoas credíveis e que tudo fazem para que o clube tenha condições para a pratica da modalidade. Reformulamos o ringue, aumentamos as bancadas, É bonito nesta altura ver os nossos jovens de Valença a praticar hóquei. Não são só os seniores mas sim todas as camadas jovens em envolvem o clube. Os valencianos estão com a equipa. Valença respira hóquei em patins."

Em relação ao evento o vereador do desporto considera um enorme orgulho receber grandes clubes em Valença.
" Não é todos os dias que equipas de outro patamar jogam em Valença. É uma honra receber na nossa cidade equipa como o Sporting CP e o OC Barcelos que são uma referencia nacional. O Cerceda é uma equipa da primeira divisão espanhola, um campeonato muito equilibrado. Penso que estão reunidas todas as condições para que o pavilhão esteja bem composto de publico para assistir aos encontros. Fica o convite, visitem Valença e desloquem-se ao pavilhão".


1º Torneio da Eurocidade em Hóquei em Patins

            Valença recebe o 1º Torneio da Eurocidade em Hóquei em Patins no fim de semana de 12 e 13 de setembro, no Pavilhão Municipal de Valença.           
            Valença H.C., O.C. Barcelos, o Sporting C.P., Ancorense e os espanhóis do Cerceda e do Traviesas serão os protagonistas deste primeiro torneio da Eurocidade em hóquei em patins.
            A iniciativa é do Valença HC, Câmara Municipal de Valença e Ayuntamiento de Tuy.
            Na sexta feira,12 de setembro jogam às 20h o OC Barcelos frente ao Cerceda. Após este encontro às 22h defrontam-se Valença HC e o Sporting CP.  No sábado antes dos seniores jogam às 15h os escolares do Valença HC e o Ancorense e às 16.30 medem forças os juniores do Valença diante os espanhóis do Traviesas HC. A partir das 20.30h entram em ringue as equipas derrotadas do dia anterior para às 22.00H se encontrar o vencedor deste primeiro torneio. A festa de encerramento do torneio está programada para as 23h30.

            Este torneio insere-se no projeto desportivo da Eurocidade que ao longo do ano proporciona um amplo e rico cartaz de atividades que percorre as modalidades desportivas mais representativas de Valença e Tui