HÓQUEI MINHOTO

HÓQUEI MINHOTO
HÓQUEI MINHOTO

6.16.2016

FPP pune Cartaipense por dois códigos ( civil silencioso e desportivo )


FOTO: DR

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Patinagem decidiu punir o Cartaipense com falta de comparência em relação ao jogo que supostamente devia ter realizado em Gaia no dia 22 de abril de 2016.
Mais se acrescenta que o Cartaipense foi castigado não por um, mas sim por dois códigos, o dito civil silencioso e o código desportivo.
A nível desportivo foi punido com falta de comparência 10-0 e a uma multa no valor do salário mínimo datado do inicio da temporada em setembro de 2015.

Esta decisão deixou o presidente Lima Pereira do Cartaipense incrédulo, conforme declarações ao Hoquei Minhoto.
" Surpresa total pelos argumentos apresentados para justificar a decisão onde são várias as mentiras referidas. O Cartaipense nunca se remeteu ao silencio perante esta situação. O Cartaipense vai lutar pela sua razão utilizando todos os meios disponíveis. Como é possível haver um inquérito a esta situação sem nunca ouvir o Cartaipense? E mais está explicito nos regulamentos ( ARTIGO 69 ) que um jogo só se realiza com o acordo entre os clubes e isso não aconteceu. O Cartaipense nunca foi solicitado pelo Gulpilhares para essa alteração. Mais grave, foi mencionado que  foi enviado a todos os clubes um email a solicitar essa alteração mas com o nome de ACR Gulpilhares, clube que já não existe. O clube que disputou a prova este ano foi o ACD Gulpilhares. 
Não vão sujar nem brincar mais com o nome do Cartaipense que tem toda a razão. Por isso em breve serão apresentadas provas que a razão é do Cartaipense, doa a quem doer..."


ARTIGO 69

Sem comentários:

Enviar um comentário