HÓQUEI MINHOTO

HÓQUEI MINHOTO
HÓQUEI MINHOTO

5.25.2014

Ancorense vence Vasco da Gama mas "hipoteca" subida...


Sabendo primeiro que tinha de vencer o Vasco da Gama por diferença de dois golos e depois esperar pela ultima jornada o Ancorense "quase" conseguiu.
Acabou por ganhar mas apenas por um golo, 3-2 situação que coloca os minhotos fora de qualquer hipótese de subir à segunda divisão nacional.
O Ancorense apenas se pode queixar da sua "falta " de pontaria já que desperdiçou dois livres direto em momentos cruciais do encontro.
Ao contrario o Vasco da Gama em laces de bola parada foi eficaz.
Depois de uma boa primeira parte onde meia distancia fez três golos sem resposta do seu adversário o Ancorense tremeu na etapa final sem nada que o justifica-se.
O resultado começou a ser construído aos 11' por Marco Viana. Volvidos quatro minutos Rafa fez o 2-0 para aos 20' César Pinheiro fixar em 3-0 o desfecho em tempo de intervalo.
Com uma vantagem confortável o Ancorense na segunda parte entrou algo nervoso e disso se aproveitou o Vasco da Gama para reduzir por Henrique Araújo de livre direto a castigar a décima falta da equipa minhota.
A partida desceu de qualidade com muitos passes errados e bastante faltoso mas o perigo continuou em ambas as balizas com os dois guarda redes a efectuarem boas defesas.
Aos 19' o Ancorense podia ter feito o quarto golo mas César Pinheiro desperdiçou um livre direto.
No ultimo minuto a emoção foi enorme. Primeiro o Vasco da gama reduziu para 3-2 de grande penalidade por Daniel Pais.
Este resultado não interessava aos minhotos que reagiram mas não da melhor forma. A pouco mais de meio minuto para o fim o Ancorense beneficiou de um livre direto que Marco Viana desperdiçou com enorme defesa do guarda redes David Simão.
Uma vitoria amarga para os minhotos e algo saborosa para o Vasco da Gama que assim apenas depende do seu jogo diante os seus adeptos com o Pessegueiro de Vouga para subir.
Ao Ancorense resta esperar por uma "repescagem" para a segunda divisão como alguém disse no pavilhão se isso for a vontade da Federação Portuguesa de Patinagem para que o segundo escalão não tenha somente quinze equipas.

Sem comentários:

Enviar um comentário