HÓQUEI MINHOTO

HÓQUEI MINHOTO
HÓQUEI MINHOTO

10.09.2016

FC Porto passa em Monserrate



JUVENTUDE PERDE COM O PORTO, MAS DISCUTIU O RESULTADO

Na 2ª jornada do campeonato nacional da 1ª divisão a Juventude de Viana recebeu o FC Porto, num pavilhão de Monserrate com casa cheia. Perante os adeptos vianenses a Juventude de Viana não defraudou expectativas e acabou por fazer uma boa partida  que, ainda assim, terminou com a vitória portista por 4-8.

A Juventude de Viana entrou melhor na partida e foi mesmo a primeira a marcar, volvidos 6’ de jogo, através de Tó Silva (1-0). Não sendo um resultado agradável para os azuis e brancos foram em busca do empate que acabou por acontecer 2’ depois, por Gonçalo Alves (1-1).

Num jogo de muita intensidade e disputado entre ambas as partes a Juventude de Viana voltou a adiantar-se no marcador, novamente por Tó Silva (2-1). Um bis do experiente jogador da Juventude que serviu de prenda de aniversário atrasada.

No entanto, a história quase que se repetiu com Jorge Silva a assinar o empate para o Porto (2-2), resultado que Vítor Hugo ampliou para 2-3 e Baliu alargou para 2-4.
Desta feita foi a Juventude de Viana que não perdeu a cabeça com a desvantagem e conseguiu reagir e marcar antes do intervalo colocando o marcador na margem mínima, 3-4, através do golo de Nélson Pereira em cima do minuto 25’.

A Juventude podia ter chegado ao intervalo em vantagem já que André Azevedo e Tó Silva, não conseguiram converter um penalty e livre direto, respetivamente.

A abrir o segundo tempo e apesar de rondar com perigo a baliza de Grau, o FC Porto foi tentando colocar-se confortável no resultado. Novamente com 6’ foi Vítor Hugo a colocar o Porto em nova vantagem de dois golos (3-5). Logo de seguida a Juventude esteve, pela primeira vez, a perder com uma margem de três golos devido ao tento de Reinaldo Garcia (3-6).

Os vianenses de Renato Garrido foram tentando contrariar o resultado e a vantagem conquistada pelo Porto, mas não foram capazes de reverter a situação. O resultado ficou mais discrepante face à atuação dos vianenses com o golo de Telmo Pinto (3-7), porém Diogo Fernandes voltou a encurtar, a 8’ do final, e a mostrar que a Juventude disputa o resultado até final (4-7).

Novamente um livre direto não convertido pelos vianenses e algumas decisões questionáveis potenciaram que o Porto chegasse ao 4-8 final, novamente por Baliu.

FONTE: JUVENTUDE DE VIANA

Sem comentários:

Enviar um comentário