FINAL FOUR DA TAÇA CERS

FINAL FOUR DA TAÇA CERS
HÓQUEI MINHOTO EM VIAREGGIO

2.14.2017

Artigo de opinião - " Melhor Campeonato do Mundo " não se faz apenas com quatro clubes



A jornada do passado fim de semana mostrou que felizmente ao contrario de muitas opiniões que o " Melhor Campeonato do Mundo ", o de Portugal não é só feito, divulgado, falado e escrito por quatro equipas, Benfica, Porto, Sporting e Oliveirense.
No Minho o OC Barcelos, o Valença HC e o Riba d'Ave provaram que devem ser tratados de igual forma por todos, especialmente por quem tem o dever "moral " de divulgar a modalidade.
A vitoria do OC Barcelos sobre o FC Porto, o empate do Valença HC em casa com o Sporting e a derrota pela diferença mínima do Riba d'Ave com a Oliveirense são exemplos

Basta recordar que no inicio da época muitos falaram, muitos encheram paginas que o campeonato nacional da primeira divisão tinha esta temporada o slogan do " Melhor Campeonato do Mundo " com o ingressos de grandes jogadores e grandes treinadores, especialmente estrangeiros.

O Hoquei Minhoto não coloca em causa  nem duvida do valor desses intervenientes, mas critica por apenas serem referidos semanas após semanas apenas o nome de quatro equipas.

Será que os outros clubes que são dez não tem o mesmo direito de serem falados ?
Será que os " dez " servem apenas para "encher " a prova ?
Chega-se à conclusão que só são falados quando uma dessas quatro equipas perde com uma das outras dez...
Mas fala-se que uma dessas quatro equipas perdeu e não que uma das "dez " ganhou.
Assim se vê a forma como são tratados.
Claro que surgem logo as vozes que são os quatro grandes candidatos ao titulo que merecem ser falados porque vendem noticias.
Todas as semanas vemos na comunicação social global as outras "dez" mencionadas com as fichas de jogo e o resultado final.
Basta recordar por exemplo o trabalho efectuado pelo jornal O Jogo no seu artigo que assinalou o fim da primeira volta, apenas falou dos quatro primeiros.

No Minho vive-se o Hóquei em Patins de uma forma própria, onde os pavilhões apresentam sempre uma boa moldura humana, mesmo não jogando com uma das quatro equipas candidatas.
Isso nem sempre é do conhecimento porque os "media" não perdem tempo a deslocarem-se a esses recintos. Apenas estão sempre nos recintos dos candidatos ao titulo. 
A única excepção é quando um desses quatro candidatos ao titulo joga com uma das "dez" equipas e de preferência em casa.

O tratamento desigual das equipas do Minho e não só é uma realidade, 
Será porque não tem estrelas ? Será porque não tem estrangeiros ? Ou será porque por terem a maioria as nossas jovens promessas?
Sobre isso ficou mais que evidente o tratamento dado quando se realizou a Elite Cup, onde se falou mais espanhol que português...
Para quem diz que temos o " melhor campeonato do mundo ", certos resultados não dignificam a modalidade mas isso não importante.
O importante é os quatro da frente ganharem independentemente do numero de golos e que os seus jogos sejam sempre transmitidos na TV.


O Hóquei Minhoto felizmente procura dar visibilidade aos clubes do Minho e aos seus adversários nos três escalões nacionais, permitindo assim que quem gosta da modalidade saiba que existem e que jogam e que marcam.
Nem que seja com uma fotografia toda desfocada, mas fala.

Os outros " dez " do campeonato continuam a fazer o seu trabalho e de vez em quando lá aparecem nos "media" quando fazem uma gracinha e complicam as contas dos candidatos.
Foi o que aconteceu no fim de semana passado quando ninguém estava à espera.

Por fim e perante algumas possibilidades levantas num novo formato do campeonato nacional, não cometam o erro de dividir o campeonato em duas fases, os seis primeiros a lutar pelo titulo e os outros oito pela manutenção. 
Perante a atual classificação nem é necessário avançar para esse modelo.

Aceitem este artigo como uma forma construtiva de ver a modalidade e não como uma critica da desgraça. 


HOQUEI MINHOTO

Sem comentários:

Enviar um comentário