HÓQUEI MINHOTO

HÓQUEI MINHOTO
HÓQUEI MINHOTO

4.03.2017

Tribunal Central Administrativo do Sul dá razão ao Cartaipense na famosa " falta de comparecência " em Gulpilhares.



Quando todos pensavam que este assunto que remota a 22 de abril de 2016 onde o Cartaipense foi punido com falta de comparência em Gaia para a 25ª jornada do nacional da terceira divisão da época passada, eis que surge a decisão do Tribunal Central Administrativo do Sul a dar toda a razão ao clube minhoto. Esta decisão não é passível de qualquer recurso. 
Por isso resta agora saber como a Federação de Patinagem de Portugal vai lidar com esta decisão.
Acrescente-se que com esta decisão o Cartaipense vê anuladas todas as anteriores decisões onde foi punido, inclusive os 5000 euros que foi obrigado a pagar após fundamentação e deliberação do Tribunal Arbitral do Desporto.
Para além de limpar a honra e a imagem do clube e do seu presidente Lima Pereira, esta decisão envolve outra equipa do Minho, neste caso o HC Fão.
Se é dada toda a razão ao Cartaipense nesta decisão, o HC Fão deveria estar neste momento a disputar o nacional da segunda divisão e não o terceiro escalão, enquanto que em sentido contrario o Gulpilhares devia estar a jogar no terceiro escalão.

Face a esta decisão do Tribunal Central Administrativo do Sul, aguarda-se reacções do Cartaipense, do HC Fão e naturalmente da FPP...

Que medidas tomará o Cartaipense pelos danos sofridos ?
O HC Fão a nível desportivo ?
E como irá lidar a FPP com esta decisão ?



FONTE: CARTAIPENSE 

Sem comentários:

Enviar um comentário